Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (5 votes)

Auxílio Brasil no valor de R$ 400 pode significar derrota de Paulo Guedes

Opção do Governo Federal de aumentar o Auxilio Brasil para R$ 400 em média é grande derrota para a ala do Ministro da Economia

Circula pela imprensa nesta terça-feira (19) uma história de que o Governo Federal vai anunciar um aumento do Bolsa Família para a casa dos R$ 400. Caso isso se confirme, seria portanto uma dura derrota para a ala do Ministro da Economia, Paulo Guedes, que vinha defendendo um patamar menor.

De acordo com informações de bastidores, Paulo Guedes estava defendendo que o valor médio de pagamentos do Auxílio Brasil fosse menor do que R$ 300. Só que uma ala mais ligada ao Presidente Jair Bolsonaro queria um patamar de R$ 300. Eles acreditavam que esse nível de repasses acabaria tendo um resultado melhor.

Depois de muita discussão, a situação estava caminhando para que se pagasse os R$ 300 em média mesmo. Em entrevistas recentes, o próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes, vinha reconhecendo que o valor seria esse mesmo. Em declarações recentes, o próprio Ministro da Cidadania, João Roma, confirmou essa ideia.

Só que o grupo político conhecido como Centrão ainda não estava satisfeito. De acordo com informações da imprensa, esses parlamentares ainda acreditavam que pagar R$ 300 por mês era pouco. Eles estavam temendo que esse patamar não fosse suficiente para garantir a reeleição do Presidente Jair Bolsonaro em 2022.

E ao que parece essa pressão pode ter surtido efeito. De acordo com os mais variados jornais, o Governo Federal estaria se preparando para anunciar o novo Bolsa Família no valor de R$ 400 por mês. E esse anúncio, ainda segundo informações da imprensa, deve ser feito a qualquer momento ainda nesta terça-feira (19).

Arthur Lira

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que se fala sobre um Auxílio Brasil pagando R$ 400 por mês. No início de agosto, essa possibilidade passou a ser ventilada. E na época, o Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, negou veementemente.

“Não houve essa conversa de R$ 400, não há essa conversa de Bolsa Família dentro de PEC, não há essa conversa de furar teto de gastos”, disse ele. “E eu queria aqui reafirmar que não há a possibilidade de se estourar teto de gastos no país a depender da vontade do Legislativo”, completou ele na época.

De acordo com informações de bastidores, esse Auxílio Brasil na casa dos R$ 400 tem uma despesa de fora do teto de gastos. É que a ideia é pagar R$ 300 dentro desse limite orçamentário e R$ 100 fora dele de maneira passageira.

Prorrogação do Auxílio

Outra questão que ainda está na mesa de discussões é a prorrogação do Auxílio Emergencial. Esse é, portanto, um tema que ainda não tem uma definição clara por parte dos membros do Governo Federal.

Em entrevista nesta segunda-feira (18), o Presidente Jair Bolsonaro disse que vai dar uma decisão sobre esse tema ainda nesta semana. Só que ele evitou cravar uma data para que isso aconteça de fato.

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, o Governo Federal está oficialmente fazendo os repasses da 7ª e última parcela do benefício. Algo em torno de 35 milhões de brasileiros estão pegando o dinheiro do Auxílio Emergencial.

5/5 - (5 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

1 comentário
  1. Marciq Diz

    Então acabou o auxílio emergencial mesmo. Ajudou muita gente e outras recebiam indevidamente. Mas tem muita mãe inscrita no bolsa familia trabalhando e ganhando salário por fora,e recebendo o Bolsa Familia. Não é justo mas…quem sou eu pra reclamar né? Desejo tudo de bom pra nós brasileiros porque tá dificil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.