Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (2 votes)

Auxílio Brasil: não fui selecionado para os pagamentos de junho. O que fazer?

Cidadão já pode conferir se está dentro da folha de pagamentos do Auxílio Brasil. Basta consultar as informações do app do programa

O Ministério da Cidadania já divulgou os dados atualizados de junho no app oficial do Auxílio Brasil. Assim, os cidadãos já podem conferir se estão dentro da folha de pagamentos do programa social neste mês. Para algumas pessoas, a notícia foi boa, mas para outras nem tanto assim. O que fazer quando não se é selecionado para os pagamentos?

Segundo o Ministério da Cidadania a resposta é simples: nada. O cidadão não precisa se preocupar com uma possível nova inscrição para o recebimento do benefício. O cadastro que valia para a seleção do mês de junho, será analisado também em julho e nos meses seguintes, de modo que o indivíduo não precisa se preocupar com a sua conta.

Esta é uma dica importante porque algumas pessoas que não foram selecionadas para os recebimentos de junho podem considerar que há algo errado com o seu perfil. Sim, a possibilidade existe. Entretanto, na maioria dos casos, o cidadão não é selecionado porque não há mais vagas disponíveis, e não por erros na conta.

Para fazer parte do Auxílio Brasil, as regras seguem as mesmas. É necessário ter uma conta ativa e atualizada no Cadúnico. Além disso, é importante ter uma renda per capita que coloque o cidadão em situação de extrema-pobreza (entre R$ 0 e R$ 105) ou de pobreza (entre R$ 106 e R$ 210). Neste segundo caso, também é necessário morar com uma gestante ou um menor de 21 anos de idade.

Considerando que o cidadão cumpra todas as regras acima e não tenha sido selecionado ainda, ele precisa apenas aguardar pelos próximos meses para que eles tenham novas chances. A cada novo pagamento, o Ministério da Cidadania pode selecionar novos nomes para a entrada na folha de liberações do programa social.

Aumento em maio

Para ilustrar a situação, basta olhar para o que aconteceu no último mês de maio. Segundo informações do Ministério da Cidadania, pouco mais de 40 mil brasileiros que não faziam parte dos pagamentos do Auxílio Brasil entraram no programa.

No entanto, a lista de entrada não foi suficiente para acabar com a fila de espera. Os dados mais recentes divulgados pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) apontam que mais de 1 milhão de brasileiros ainda esperam por uma vaga.

Neste sentido, é importante lembrar que embora mais pessoas sejam selecionadas, é pouco provável que a fila de espera seja zerada nos próximos meses. O próprio Ministério da Economia afirma que não há espaço no orçamento para o movimento.

Além do Auxílio

Ainda neste mês de junho, o Governo Federal seguirá com mais uma rodada de pagamentos do vale-gás nacional. Comparativamente, o programa que ajuda na compra do botijão chega na casa de menos gente do que o visto no Auxílio Brasil.

No entanto, a lógica da fila de espera é a mesma. Diante da alegada falta de espaço no orçamento, o Governo limita o número de vagas, e quem fica de fora volta para a fila de espera. No vale-gás, estima-se que mais de 18 milhões estejam nesta situação.

Para junho, o Governo Federal ainda não divulgou o número exato de cidadãos que estão aptos ao recebimento nem do vale-gás nacional e nem do Auxílio Brasil. O mais provável é que eles divulguem as novas informações antes do final desta semana.

5/5 - (2 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.