Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Brasil: Ministério anuncia que vai inserir mais 2,7 milhões de pessoas

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, cerca de 2,7 milhões de pessoas irão entrar no Auxílio Brasil ainda neste mês

O Governo Federal anunciou oficialmente que vai inserir algo em torno de 2,7 milhões de pessoas no Auxílio Brasil ainda neste mês de novembro. O próprio Ministério da Cidadania, que é a pasta responsável por esses repasses, confirmou esse número em nota enviada para o jornal O Globo nesta segunda-feira (3).

Existia até este momento uma grande dúvida em relação ao que iria acontecer com o número de usuários do programa em questão. É que, como se sabe, o próprio Ministério da Cidadania vinha dizendo que iria colocar mais 2 milhões de pessoas no programa em janeiro. Na última semana, no entanto, a previsão tinha subido para os 3 milhões.

Agora o que se sabe é que essas duas projeções não estão corretas. O Governo Federal deverá inserir mesmo algo em torno de 2,7 milhões de brasileiros no Auxílio Brasil. Todos eles passam a fazer parte da folha de pagamento do programa ainda neste mês de janeiro. O anúncio, no entanto, ainda não tem data para acontecer.

Mas de acordo com informações de bastidores, o que se sabe mesmo é que essa divulgação pode estar disponível a qualquer momento. Por isso mesmo, é muito importante prestar atenção nos aplicativos do Caixa Tem e também no do próprio Auxílio Brasil. Vai ser por esses meios que o Ministério da Cidadania vai comunicar essa inserção.

Vale sempre lembrar que não é preciso fazer qualquer tipo de inscrição no Auxílio Brasil. O Governo Federal não abriu nenhum processo seletivo para se entrar neste novo projeto. Então, sempre que aparecer um novo link ou site afirmando que é preciso se inscrever, é importante não clicar. Há uma grande chance de ser um golpe.

Quem tem direito?

De acordo com as informações do projeto do Auxílio Brasil, o benefício em questão deverá ter um grupo bem definido. Tratam-se das pessoas que estão dentro do Cadúnico e que respeitam o limite de renda exigido.

Pelas regras, têm direito ao Auxílio Brasil as pessoas que estão em situação de extrema-pobreza. Quem está em condição de pobreza também pode receber desde que more na mesma casa com uma gestante ou um menor de 21 anos.

Quem vai ter prioridade?

Pelo que se sabe até aqui, o Governo Federal deverá dar prioridade para as pessoas que possuem as rendas mais baixas. Então é possível que dentre os indivíduos que ainda não entraram, elas escolham aquelas que estão em situação de extrema-pobreza.

Mas para além disso, o objetivo do Governo Federal é mesmo tentar acabar com a fila de espera para entrar no benefício. Não se sabe se isso vai acontecer de fato e, se acontecer, até quando isso vai durar.

Fila de espera do Auxílio Brasil

A grande questão aqui é que não se sabe ao certo quantas pessoas estão na fila de espera para entrar no Auxílio Brasil. O Ministério da Cidadania afirma que essa lista conta com cerca de 1 milhão de usuários.

Mas acredita-se que esse número aumentou nos últimos meses. O Consórcio Nordeste afirma que já são mais de 2,4 milhões e a Rede Brasileira de Renda Básica fala em algo em torno de 5 milhões de brasileiros nesta situação.

Avalie o Texto.
1 comentário
  1. Maria Benedita da Silva. Diz

    NEste Auxílio Brasil ,tem múitas mulheres casadas com o marido trabalhando com carteira assinada, casa própria e recebem estes auxílios ,enquanto os aposentados, não tivéram benefício nem um. Nem um! Este adiantamento do décimo , só piorou a vida do aposentado, que não comprou nem um quilo de pé de galinha pra comer na ceia de nata enquanto as mulheres que tem marido, casa própria ,estão aí fasendo farra toda semana,bebendo cerveja, fasendo churrasco, fasendo Academia, comprando tudo que tem direito. E o aposentado, tomando chá de mato, porque ou come, ou toma remédio. E múitos não estão podendo pagar água ,e luz, a dívida se acomulando. Isto é múito triste. Os velhos já sem fôrças nem pra caminhar , não podem comprar um quilo de carne. Enquanto as que se dizem mãe solteira, estão fazendo churrasco tôda semana. Devia haver uma fiscalização séria, pra saber quem realmente precisa. Tenham pena dos pobres aposentados …

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.