Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Atualização do CadÚnico será necessária para ter acesso ao Auxílio Brasil 

Muito ainda está incerto sobre o novo programa, contudo, já é possível saber que será necessária inscrição no CadÚnico para participar.

Para ter acesso à quantia paga por meio do Auxílio Brasil será necessário que os beneficiários efetuem a atualização de seus dados do Cadastro Único (CadÚnico).

Além disso, também haverá a exigência de que o grupo familiar possua uma renda mensal per capita abaixo ao valor de meio salário mínimo, ou seja, R$ 550. Em conjunto, a renda total mensal não poderá ultrapassar três salários, o que equivale a R$ 3.300. Já para os participantes do Programa Bolsa Família, a transição para o novo programa ocorrerá de forma automática, de acordo com o que informa o Ministério da Cidadania.

O novo programa social criado pelo Governo federal deve contemplar cerca de 16 milhões de famílias a partir do mês de novembro. Isto é, logo após o encerramento do pagamento das parcelas do Auxílio Emergencial. Assim, segundo a Medida Provisória 1.061/2021, a atualização dos dados dos participantes será um dos critérios de participação do benefício.

Contudo, até o momento, o tíquete médio que será disponibilizado pelo novo programa ainda não está totalmente definido. Conforme declarações de Bolsonaro, tudo indica que o benefício deverá possuir o valor médio de R$ 300.

Nesse sentido, a incerteza sobre os valores do benefício se dão pelo conjunto de obstáculos sobre a aprovação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) dos Precatórios. Esta, por sua vez, flexibilizaria o pagamento das dívidas da União e liberaria espaço fiscal no Orçamento do próximo ano.

Como realizar a verificação de seu cadastro?

A melhor opção para verificar sua situação junto ao programa é por meio da utilização do aplicativo Meu CadÚnico. Através da ferramenta, portanto, é possível conferir diversas informações.

No entanto, caso o participante não possua acesso à internet, o mesmo poderá se dirigir a um dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou em algum posto de atendimento do CadÚnico. Desse modo, os atendentes do órgão poderão orientar o interessado da melhor maneira.

Como atualizar minhas informações?

De acordo com o Ministério da Cidadania, a falta da atualização dos dados pode levar à exclusão do registro no CadÚnico após o período de quatro anos. Anualmente, o Governo Federal efetua a revisão de todos os dados e, então, convoca os grupos familiares que se encontram com suas informações desatualizadas. Assim, é possível realizar a regularização do procedimento.

É importante lembrar, ainda, que estas famílias, no momento da inscrição, se comprometem à atualização de todos os seus dados, em no máximo, a cada dois anos. 

Desse modo, a atualização dos dados pode ocorrer em um CRAS e também nos postos de atendimento do CadÚnico ou do Bolsa Família. Além disso, frisa-se que todas as alterações, principalmente de endereço, devem ser comunicadas o mais rápido possível. Caso contrário, o Governo Federal não conseguirá encontrar e notificar o beneficiário em casos necessários.

Como efetuar o processo de cadastro?

As famílias de baixa renda que ainda não possuem inscrição no Cadastro Único devem efetuar o cadastro para garantir sua participação no Auxílio Brasil. Para isso, portanto, será necessário que o interessado fique alerta para todos os requisitos exigidos pelo Governo Federal. 

Assim, a fim de realizar o cadastro, um dos membros da família, chamado de Responsável pela Unidade Familiar, será o encarregado de repassar todos os dados e informações. Ademais, o responsável deverá possuir pelo menos 16 anos de idade, CPF, título de eleitor e ser, preferencialmente, do sexo feminino. 

No entanto, é importante saber que alguns estados e municípios do país só realizam o procedimento por meio de agendamento. No momento do cadastro, então, o responsável pelo grupo familiar deverá possuir pelo menos um documento de cada pessoa que integra sua família. Será aceita certidão de nascimento, certidão de casamento, RG, CPF, Carteira de Trabalho e Título de Eleitor. 

No caso de cidadãos indígenas, será necessário a apresentação do Registro de Administrativo de Nascimento Indígena (RANI). A necessidade da apresentação de CPF e Título de Eleitor pode ser dispensada no caso de indígenas e quilombolas. No entanto, os outros documentos serão obrigatoriamente exigidos. 

Pessoas que não possuem registro cível também podem se inscrever no CadÚnico. Contudo, sua inscrição ficará incompleta e o mesmo não terá direito ao recebimento dos valores pagos pelos programas sociais até que toda sua documentação seja entregue.

Como será o Auxílio Brasil?

O novo programa social do Governo Federal, batizado de Auxílio Brasil, deverá substituir o Bolsa Família a partir de novembro deste ano. Isto é, logo após o encerramento das parcelas do Auxílio Emergencial. Entretanto, devido a um conjunto de dificuldades econômicas, o governo ainda não possui certeza que conseguirá implantar o benefício a tempo. 

Caso o programa seja devidamente implementado, a medida visa conseguir reestruturar o antigo formato adotado pelo Bolsa Família. Assim, aumentará o tíquete médio fornecido aos participantes inscritos e também o número total de cidadãos contemplados. Atualmente, o Bolsa Família alberga cerca de 14 milhões de famílias. 

De acordo com João Roma, atual ministro da Cidadania, a implementação do Auxílio Brasil deverá incluir mais 2 milhões de pessoas na folha de pagamento do benefício, assim, acabando com a fila de espera.

Benefícios

A nova medida contará com três benefício básicos e seis complementos que serão pagos segundo a situação de cada família participante. São eles: 

  • Primeira Infância: direcionado às famílias que possuem crianças entre zero e 36 meses incompletos; 
  • Composição Familiar: fornecido a famílias com jovens até 21 anos; 
  • Superação da Extrema Pobreza: complemento financeiro para as famílias que, mesmo após recebem benefícios, não obtenham renda familiar per capita para superar a linha de pobreza extrema; 

Complementos

  • Bolsa de Iniciação Científica Junior: serão disponibilizadas 12 parcelas mensais pagas a estudantes beneficiários do Auxílio Brasil com bom desempenho em competições acadêmicas e científicas; 
  • Auxílio Criança Cidadã: benefício pago aos chefes de família que consigam emprego e não encontrem vagas em creches para deixar os filhos de 0 a 48 meses; 
  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural: pago por até 36 meses aos agricultores familiares inscritos no CadÚnico; 
  • Benefício Compensatório de Transição: pago aos atuais beneficiários do Bolsa Família que perderem parte do valor recebido por conta das mudanças trazidas pelo novo programa;
  • Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: para beneficiários do Auxílio Brasil que comprovem que têm emprego com carteira assinada; 
  • Auxílio Esporte Escolar: destinado a estudantes entre 12 e 17 anos que sejam membros de famílias beneficiárias e que se destacarem nos Jogos Escolares Brasileiros.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

7 Comentários
  1. Jociana Bernardo moura Diz

    Como faço meu cadastro único?

  2. Mariana Alves Rocha Diz

    Estou desempregada a 9 meses fiz cadastro unico a 2 meses eu tenho direito no auxílio Brasil?

  3. Joyce Costa Diz

    Oi bom dia. Será mas fácil você ir direto ao cras da sua cidade, ou Bairro .
    com todos os seus documentos e da sua família.
    Pedindo pra fazer a inclusão. No programa.

  4. Ana Diz

    Já fiz a atualização cadastral em julho, pois foi quando completou o ciclo de dois anos, não recebo o bolsa família, será quê terei direito ao bolsa Brasil.
    Meu marido e eu estamos desempregado a bastante tempo…no momento, vivemos com o auxílio emergencial… tenho direto ao próximo programa?!

  5. Ana Diz

    Já fiz a atualização cadastral em julho, pois foi quando completou o ciclo de dois anos, não recebo o bolsa família, será quê terei direito ao bolsa Brasil.
    Meu marido e eu estamos desempregado a bastante tempo…no momento, vivemos com o auxílio emergencial…eu terei direito a participar desse programa???.

  6. Valdenir Santos Diz

    Boa noite qual e aplicativo que se cadastrar no CAD único obrigada

  7. Alisson Henrique claudino da Silva Diz

    Nossa,gostei muito da mensagen,foi Ben craro ,entendi perfeitamente o q quis dize,era ezatamente o q queria sabe.
    Obrigado por se esforsaren, para garanti q nos,pequenos trabalhadores , q nos esforsamos o maximo para q tenhamos o dereito d ter condisoes d ter uma vida diguina e onesta.
    E q mesmo assim ainda asvezes passado por tantos desafios

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.