Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Número de pessoas que precisam de Auxílio pode ser maior do que Governo aponta

De acordo com as contas do Governo Federal, 25 milhões de pessoas poderão precisar de Auxílio, mas número pode ser maior

De acordo com o Ministério da Cidadania, algo em torno de 25 milhões de brasileiros irão precisar de ajuda financeira do Governo a partir do próximo mês, Quem deu esse número foi o próprio Ministro da Cidadania, João Roma. Ele é o chefe da pasta responsável pelos pagamentos de programa como o Auxílio Emergencial e o Bolsa Família.

Segundo Roma, esse é o número de brasileiros que precisariam de assistência do Governo. Ele disse, aliás, que o Palácio do Planalto vai trabalhar em um projeto para eles. Só que esta equação do Ministro não leva em conta uma série de variáveis. Estima-se que a quantidade de cidadãos que precisam desses programas seja muito maior.

Explica-se: na conta de Roma, ele considera que o Auxílio Emergencial faz pagamentos para algo em torno de 35 milhões de pessoas hoje. Além disso ele toma como base o número de usuários do Bolsa Família, que está em 4 milhões. Esses dois projetos irão chegar ao fim e darão lugar a um novo programa que vai atender cerca de 17 milhões de cidadãos.

Em uma subtração simples, dá para dizer que cerca de 25 milhões de pessoas acabarão ficando sem nada a partir de novembro. Só que essa conta só leva em consideração os indivíduos que já estão recebendo algum tipo de auxílio hoje em dia. Não entra nessa equação aqueles que não estão em nenhum benefício social.

De acordo com relatos nas redes sociais, muitas pessoas afirmam que não estão recebendo nem o Bolsa Família, nem o Auxílio Emergencial e nem qualquer outro programa do Governo Federal. Em tese, esses cidadãos não estão entrando nesta conta do Ministro da Cidadania, João Roma.

Novas vagas

E qual é o problema disso? Acontece, portanto, que o Ministro da Cidadania disse que o Governo está preparando uma solução apenas para esses 25 milhões de brasileiros. Isso exclui aqueles que estão fora da equação.

Dessa forma, seja qual for essa suposta solução que o Governo vai dar para essas pessoas, eles não darão vagas para ninguém além deste grupo de 25 milhões de usuários. Há quem diga, portanto, que isso seria injusto.

Nas redes sociais, muita gente está aproveitando o momento para criticar duramente o Governo Federal. São pessoas que pedem a abertura de novas vagas ou ainda a criação de novos programas sociais.

Auxílio para invisíveis

Vale lembrar que o próprio Governo Federal reconhece a existência desse problema. Há alguns meses, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o país vai conseguir pagar um novo projeto para os invisíveis.

Esses seriam os brasileiros que hoje não estão no radar do Governo Federal. São pessoas que não estão recebendo nenhum projeto social e que se encaixam em todas as regras para recebê-los. Por isso são chamados de invisíveis.

De qualquer modo, essa ideia desse novo projeto não avançou. Pelo menos o que se sabe até aqui é que esse assunto esfriou. Até este momento, a ideia do Governo Federal é continuar atendendo apenas as pessoas que já possuem programas sociais hoje.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
1 comentário
  1. Antonio Celestino Da Costa. Diz

    EU CONTINUO PERGUNTANDO QUANDO VÃO PAGAR OS PRECATÓRIOS DO APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO INSS. 👀👀

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.