Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Atualidades: Por que os furacões estão ficando mais fortes?

Ao longo de quatro décadas, imagens de satélite de furacões sugerem que o aquecimento global está alimentando tempestades mais fortes.

O planeta está em constante transformação e podemos observar na prática, como por exemplo:

  • Mares subindo, 
  • Secas prolongadas, 
  • Incêndios florestais devastadores, 
  • Entre outros.  

Várias são as previsões sombrias que os cientistas do clima vêm alertando que podem ser culpa de um planeta em aquecimento. 

Sobre os furacões, os cientistas sugeriram que eles se tornaram mais lentos e fortes contribuindo para um golpe duplo à medida que as tempestades se prolongam e agravam a destruição. A ideia é que os furacões se alimentem da energia que a água quente fornece.

Furacões mais fortes atualmente

Os furacões recentes parecem piores do que nunca; ou isso será apenas um boato? Os humanos tendem a fazer isso. 

Entretanto, infelizmente, a análise de imagens de satélite dos últimos 40 anos sugere que o aquecimento global aumentou as chances de tempestades atingirem a Categoria 3 ou até mesmo superior.

O levantamento analisou dados mundiais de furacões de 1979 a 2017 e usou técnicas analíticas para criar um conjunto de dados uniforme para identificar tendências.

O estudo concluiu que quase em todas as partes do globo onde os furacões se formam, os ventos estão ficando mais fortes.

Através do uso de modelagem matemática e física atmosférica, o estudo concorda com as mudanças apresentadas por conta do clima quente da Terra. 

“Um planeta em aquecimento pode estar alimentando o aumento”, observa a Universidade de Wisconsin.

A pesquisa anterior de Kossin trouxe outras notícias desagradáveis ??sobre furacões. Em 2014, ele concluiu que os furacões estão viajando mais ao norte e ao sul, estendendo a faixa de risco para as populações costeiras. 

Em 2018, ele mostrou que os furacões estão se movendo mais lentamente pelo planeta devido às mudanças climáticas, levando ao aumento de inundações e destruição.

Por fim, os resultados demonstram que as tempestades estão mais fortes em todo o mundo, o que comprova que os furacões estão respondendo ao aquecimento global. 

E então, gostou da matéria? Não deixe de ler também – Atualidades: qual a definição de poluição do ar? Entenda

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.