Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Atualidades ENEM: a Crise em Belarus

Tema atual e muito importante 

Crise em Belarus: tudo aquilo que você deve saber

Belarus vive uma crise desde o ano de 2020, após ocorreram fraudes nas eleições presidenciais do país. 

Devido à atualidade da crise e a sua relação com a União Europeia, é muito provável que o  tema seja cobrado em questões de atualidades da prova do ENEM e das provas dos vestibulares.

Dessa forma, para que você garanta um alto desempenho nos seus exames, o artigo de hoje trouxe um resumo com tudo aquilo que você precisa saber sobre a crise em Belarus. 

Crise em Belarus: introdução 

Belarus é um país cujo nome oficial é República da Bielorússia. A nação se localiza no leste do continente europeu e fazia parte da extinta União Soviética (URSS).

O país possui pouco mais de 207 mil quilômetros quadrados de extensão territorial e sua população é de aproximadamente 9 milhões e quinhentos mil habitantes.

Belarus declarou a sua independência no ano de 1990 e a consolidou em 1991, com a dissolução da URSS. 

A nação possui, ainda, uma democracia representativa como forma de governo, ainda que o sistema funcione apenas na teoria.

Crise em Belarus: supostas fraudes eleitorais

Desde que foi eleito, o primeiro presidente do país, Alexander Lukachenko, permanece no poder, tendo sido eleito por seis mandatos consecutivos, chegando a 27 anos no comando do país.

As últimas eleições ocorreram em agosto de 2020. Porém, protestos começaram logo após o anúncio da vitória de Lukachenko, uma vez que os revoltosos afirmavam  que fraudes teriam acontecido nas eleições federais. 

Para reprimir os manifestantes, a polícia passou a usar munição de verdade ao invés de balas de borracha, ocasionando a morte de alguns manifestantes e ferimentos em centenas.

Crise em Belarus: a oposição

Svetlana Tikhanovskaya foi a candidata de oposição. Uma grande mobilização ocorreu em Belarus para viabilizar a eleição de Tikhanovskaya, sendo considerada a maior mobilização desde a independência da União Soviética.

No entanto, para decepção de seus eleitores, o comitê eleitoral declarou que Tikhanovskaya teria obtido apenas 10% dos votos e que o presidente teria conseguido 80% dos votos, o que causou uma verdadeira revolta entre a população.

Crise em Belarus: União Europeia

A União Europeia decidiu não reconhecer o resultado das eleições e a vitória de Lukachenko e, dessa forma, estabeleceu uma série de sanções contra Belarus e seu presidente.

Por sua vez, como forma de retaliação, Lukachenko ameaçou liberar a entrada de refugiados no pais, o que poderia se configurar como uma porta de entrada para os mesmos na Europa, causando verdadeira crise para todos os países da comunidade europeia. 

A crise não foi resolvida até o presente momento.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.