Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

As Leis de Newton: resumo para ENEM e vestibulares

Descubra!

As Leis de Newton: tudo o que você precisa saber

As três leis de Newton estão sempre entre os temas mais abordados pelas provas do ENEM e dos vestibulares.

Dessa maneira, se você deseja atingir um bom desempenho em suas provas, é fundamental que você domine as três leis criadas por Isaac Newton.

Vamos conhecer, a seguir, quais são elas.

As Leis de Newton: introdução

As três leis de Newton são utilizadas para compreender o comportamento dos corpos materiais, tanto em seu estado estático como naquele dinâmico.

Porém, lembre-se de um conceito importante da física: estar em movimento significa, para os físicos, que um corpo tende a permanecer em movimento retilíneo e uniforme. Estar em repouso, por sua vez, significa que um corpo não está realizando movimento e, dessa maneira, a sua posição não varia em relação a um determinado referencial.

A primeira Lei de Newton

A primeira lei de Newton é conhecida como “a lei da inércia” e aparece com muita frequência nas questões do ENEM.

Porém, estando a primeira lei de Newton em pauta, mesmo que de forma contextualizada, o candidato já poderá deduzir que as outras duas leis também estarão presentes e deverão ser de seu conhecimento para se obter uma resposta acertada.

O princípio da inércia elaborado por Newton afirma que todo corpo em repouso ou em movimento retilíneo uniforme tende a permanecer nesse estado se a força resultante sobre ele for nula. Essa situação só poderá ser alterada se uma força externa agir sobre o mesmo.

A segunda Lei de Newton

A segunda lei de Newton se baseia no princípio fundamental da dinâmica e afirma que a força resultante é o resultado da multiplicação da massa pela aceleração. Lembre-se de que essa lei pode ser resumida pela fórmula: F = m. a

A terceira Lei de Newton

Por meio de sua terceira lei, Newton afirmou que a toda ação possui uma reação correspondente e que essa possui a intensidade da ação, mas acontece em sentido oposto.

Assim, a partir disso, lembre-se de que, quando houver uma interação entre dois objetos, o primeiro vai exercer uma força sobre o segundo, que, por sua vez, a devolverá na mesma intensidade e em sentido oposto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.