Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Aplicativos falsos sobre Auxílio Emergencial enganam beneficiários

Nesta quarta-feira, dia 21 de abril, a Kaspersky, grande empresa russa que se especializada na produção de programas de segurança para a internet, realizou um levantamento de aplicativos na Play Store. Assim, em conclusão, ela relata que encontrou um grande número de aplicativos falsos relacionados ao recebimento do Auxílio Emergencial.

Dessa maneira, é importante que o usuário redobre a atenção no momento de adquirir o seu aplicativo. Logo, o aplicativo correto é o “Caixa Tem”, o qual se apresenta como a plataforma oficial da Caixa Econômica Federal para a administração do Auxílio Emergencial, dentro outras transações.

Informações recolhidas pelo relatório sobre os aplicativos falsos

De acordo com a empresa russa de tecnologia, a grande maioria destes aplicativos prometem fornecer informações sobre calendário e recebimento do benefício ao usuário. Porém, até o momento, a Karpersky não classificou tais aplicativos como “maliciosos” e, por enquanto, eles não apresentam danos à segurança do usuário.

No entanto, todos eles apresentam um número expressivo de anúncios, em troca de supostas informações sobre o calendário e recebimento do benefício.

A Kaspersky, portanto, indica que o comportamento e o funcionamento deste aplicativos são bem parecidos. De acordo com a empresa, eles possuem um alto número de propagandas e um grande quantitativo de notificações. Dessa maneira, conseguem chamar a atenção do usuário para o uso contínuo do aplicativo.

Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky, relata que alguns destes aplicativos chegavam a pedir ao usuário alguns dados, como número do PIS (Programa de Integração Social). Ele também alerta, ainda, que os programas podem, em um futuro próximo, causar grandes danos a sua gama de usuários. Apesar, porém, de, até o momento, não solicitarem um grande número de informações pessoais

O analista ressalta que é possível que os desenvolvedores destes programas falsos consigam utilizar mecanismos de phishing para conseguir dados sobre o usuário. Tal conduta, por sua vez, diz respeito ao recolhimento de dados do usuário, quando ele pensa estar em um ambiente seguro para fornecê-los.

Desta maneira, é recomendado a utilização de aplicativos oficiais. Assim, para ter certeza sempre confirme seu desenvolvedor e as avaliações presentes na loja virtual. Além disso, evite inserir informações pessoais em qualquer site ou software não oficial.

Delegado alerta sobre uso de aplicativos maliciosos presentes na Google Play

Não é primeira vez que utilizam aplicativos para a captação de informações e dados dos usuários. Muitos, inclusive, se encontram na plataforma Play Store e este número vem crescendo ainda mais com a renovação das parcelas do Auxílio Emergencial para o ano de 2021.

Diversos desenvolvedores de aplicativos falsos vêm tentando aproveitar da situação de vulnerabilidade e desespero da população. Dessa forma, fica mais fácil de conseguir dados e valores nas contas bancárias em que receberam o programa do Governo Federal.

O delegado Carlos Alberto da Cunha, integrante do CERCO da 8ª Seccional da Polícia Civil de São Paulo, vem a público alertar a população sobre a utilização do aplicativo disponível na plataforma de aplicativos mais popular do Android.

Segundo o delegado, o aplicativo possui o mesmo título de “Auxílio Emergencial”. Além disso, logo após ser iniciado, o mesmo solicita dados sobre o usuário e uma senha, que não é necessária na utilização do aplicativo da Caixa Econômica Federal.

Da Cunha, ainda, alerta que software consegue recolher dados pessoais do usuário com o objetivo de ter acesso à conta na qual ocorre o depósito do valor do benefício. Nesse sentido, o ato configura em crime de estelionato.

Especialistas alertam para o uso atento da loja de aplicativos

Analistas informam que os usuários sempre devem se informar sobre os desenvolvedores destes aplicativos. Dessa forma, portanto, terão a garantia de que o download é, de fato, a versão oficial que a Caixa disponibiliza.

No caso em questão, o app malicioso tinha como desenvolvedora uma empresa de nome Aplicativo Turbo, bem diferente do oficial que é desenvolvido pela Caixa Econômica Federal.

A Google Play informa que já retirou o aplicativo da plataforma e que deverá aumentar a fiscalização sobre possíveis golpes nos próximos dias. Logo, deverá retirar todos os aplicativos suspeitos da loja virtual.

Ademais, profissionais alertam que os usuários devem estar sempre atentos no momento de adquirir qualquer aplicativo, de maneira a não se tornarem vítimas de possíveis crimes digitais.

Para diminuir as chances disto acontecer, eles sugerem as seguintes dicas.

  • Sempre fazer downloads de aplicativos que possuam editores e fontes confiáveis.
  • O aplicativo oficial do Auxílio Emergencial nunca vai pedir sua senha bancária.
  • Guarde sempre suas senhas em locais seguros.
  • A Caixa Econômica Federal não realiza ligações e nem utiliza mensagem de texto com a solicitação de dados pessoais ou bancários.
  • Caso você suspeite de fraude, entre em contato com sua instituição bancária imediatamente.

Mensagem de texto SMS para atualização de aplicativo é golpe

Nos últimos dias, usuários do Caixa Tem relatam o recebimento de SMS da Caixa, na qual conteria um link para atualização do aplicativo. Contudo, a instituição informou, nesta manhã, que não utiliza estes meios para ter contato com seus clientes. Além disso, alerta sobre a possibilidade sobre o link ser um novo golpe.

Na mensagem de texto que os usuários recebem, há a solicitação de que o participante do Auxílio Emergencial clique em um link para ter acesso a uma versão atualizada do aplicativo. Bem como, ainda amedronta o usuário ao indica que, se não realizar a atualização, o beneficiário não terá acesso às novas parcelas do benefício.

Assim, a Caixa, informa que não envia nenhum SMS sobre o auxílio e que, em alguns casos, entra contato com os integrantes do programa por e-mail. Porém, o faz apenas com a autorização do mesmo.

A instituição relata, ainda, que existem grandes chances de que os golpistas enviem tal link com a intenção de instalar programas que roubem dados dos usuários.

Por fim, a Caixa informa, também, que atualização de seu aplicativo oficial não é obrigatória. Assim como ela não interfere no processo de recebimento das demais parcelas do Auxílio Emergencial. Segundo o banco, as atualizações são somente para questões de segurança. Ademais, todos que se enquadrem nos requisitos do programa receberão os valores independentemente da versão do aplicativo utilizada pelo usuário.

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.