Aplicativo ESPIÃO deixa brasileiros assustados em todo o Brasil

Será que ele pode mesmo roubar informações?

Uma empresa especializada em segurança virtual detectou um aplicativo espião disponível para dispositivos Android que estava coletando informações confidenciais de usuários. A atividade suspeita foi revelada por essa empresa de segurança, que expôs as táticas de espionagem digital executadas nos celulares de inúmeras pessoas.

O aplicativo espião em questão era o Gravador de Tela iRecorder, o qual incluiu um código malicioso durante uma atualização. Esse aplicativo estava disponível na Play Store, a loja de aplicativos do Google, por aproximadamente um ano, até ser removido por essa razão.

Por meio do código malicioso, o iRecorder conseguia secretamente gravar um minuto de áudio do microfone a cada intervalo de 15 minutos. Essa funcionalidade gerou preocupação e insegurança entre muitos usuários.

Aplicativo espião nos smartphones que possuem o sistema Android

Além de realizar gravações ocultas, a ferramenta também tinha a capacidade de roubar documentos, páginas da web e arquivos de mídia. O iRecorder registrou milhares de downloads na Play Store, o que deixou diversos usuários apreensivos quanto a possíveis vazamentos de dados.

A empresa de segurança virtual ESET conduziu uma pesquisa que revelou a ameaça que o aplicativo representava para a privacidade dos usuários. De acordo com as investigações, o app continha um código malicioso chamado AhRat, que foi inserido pelos desenvolvedores da ferramenta. Em decorrência disso, o iRecorder foi removido da loja do Google.

Conforme especialistas, é essencial que aqueles que baixaram o aplicativo o removam urgentemente de seus dispositivos móveis. Essa ferramenta maliciosa é comumente usada por grupos de espionagem cibernética, porém o relatório divulgado pela ESET não conseguiu atribuí-la a nenhum grupo específico.

“É importante observar que o aplicativo também pode ser encontrado em mercados alternativos e não oficiais para Android. Além disso, o desenvolvedor do iRecorder disponibiliza outros aplicativos na Play Store, porém eles não contêm códigos maliciosos”, afirmou o relatório da ESET. A empresa responsável pela pesquisa é membro da Aliança de Defesa de Aplicativos do Google.

Ao todo, mais de 50 mil pessoas realizaram o download do Gravador de Tela iRecorder. Quanto ao código malicioso, os indícios sugerem que ele foi inserido na versão 1.3.8, lançada em agosto do ano anterior.

Aplicativo ESPIÃO deixa brasileiros assustados em todo o Brasil
Será que ele pode mesmo roubar informações? – Imagem: Canva

Play Store remove app

Há pouco tempo, um app para Android que permite capturar a tela do dispositivo foi retirado da loja de aplicativos do Google. O motivo para tal? Uma empresa no ramo de segurança cibernética confirmou que o app realiza espionagem, registrando as atividades digitais dos usuários, incluindo gravações de vídeos.

Após a divulgação do relatório da empresa de tecnologia, as acusações contra o aplicativo geraram grande preocupação entre os brasileiros! Afinal, ninguém deseja ter sua privacidade violada em seu smartphone, não é mesmo?

O app em questão é chamado de iRecorder – Screen Recorder. Em uma recente atualização, implementada após um ano disponível na Play Store, o app introduziu um código malicioso que concede a ele permissão para gravar até um minuto de áudio no microfone, sem a autorização dos usuários.

E o pior é que essa permissão é concedida a cada intervalo de 15 minutos! Isso significa que, a cada hora, o aplicativo transmite quatro minutos de áudio dos usuários.

Spyware rouba dados de inscritos também

A natureza prejudicial do aplicativo iRecorder – Screen Recorder ultrapassa em muito a simples gravação e transmissão de áudio para hackers e criminosos. Segundo o relatório divulgado pela empresa de tecnologia que expôs as atividades fraudulentas do iRecorder, o aplicativo também é capaz de copiar documentos dos usuários, acessar sites na internet e transmitir arquivos de mídia.

Devido ao grande número de downloads do aplicativo na Play Store, pessoas de todo o mundo podem ter tido seus dados roubados por esse app. Atualmente, essas pessoas estão temerosas quanto ao vazamento ou uso indevido de seus dados para chantagem.

A investigação foi conduzida pela empresa de segurança cibernética ESET, confirmando que o iRecorder representa uma séria ameaça à privacidade dos usuários. O código malicioso encontrado no aplicativo é conhecido como AhRat e é um dos mais perigosos da internet.

Felizmente, assim que o código malicioso foi identificado, o aplicativo foi removido da Play Store. Isso não é surpreendente, uma vez que a loja de aplicativos para dispositivos Android costuma excluir apps maliciosos após denúncias de usuários e especialistas.

Somente este ano, o Google Play removeu mais de 100 aplicativos maliciosos que roubavam informações dos usuários. Assim, atraíam vítimas por meio de promessas financeiras. Todos esses aplicativos se enquadram na categoria de “micro tarefas”, oferecendo prêmios em dinheiro e outras recompensas em troca de indicações de usuários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.