ALERTA! SANTANDER emite comunicado que gera IMPACTO a todos os que têm o nome no Serasa

ALERTA! SANTANDER emite comunicado que gera IMPACTO a todos os que têm o nome no Serasa

O pagamento de dívidas com o banco será facilitado

O Banco Santander recentemente divulgou aos seus clientes um comunicado sobre o Desenrola Brasil. Esse é um novo programa em parceria com o Governo Federal com o objetivo de resolver uma série de dívidas de seus clientes.

Agora, será mais fácil intermediar entre as instituições financeiras e aqueles que possuem débitos registrados no Serasa. Denominado Programa Emergencial de Renegociação de Dívidas de Pessoas Físicas Inadimplentes, o Desenrola Brasil tem potencial para beneficiar aproximadamente 70 milhões de indivíduos endividados.

Então, aquelas que estão com alguma restrição de crédito em órgãos, como o SPC Brasil e Serasa, tal como instituições bancárias, como o Santander, poderão quitar os débitos.

Santander participará do Desenrola Brasil

O Santander disponibilizou em seu blog oficial um espaço destinado aos clientes que possuem débitos com o banco, permitindo que realizem negociações por meio desse programa. É possível fazer simulações e verificar as propostas que estão disponíveis no sistema para o pagamento das dívidas.

Como o programa irá operar?

Prevê-se que o programa inicie as renegociações no mês de setembro. Com isso, permitirá a participação dos indivíduos com dívidas de, no máximo, R$ 5.000, desde que tenham entrado para o cadastro da inadimplência até 31 de dezembro de 2022.

Além disso, poderão participar aqueles cuja renda mensal é de até 2 salários mínimos ou aquelas inscritas no CadÚnico (Cadastro Único). O Governo Federal conduzirá as renegociações online através de um site oficial do Desenrola Brasil.

Lá serão reunidas todas as informações de devedores, órgãos de proteção ao crédito, credores e das instituições financeiras no mesmo sistema.

ALERTA! SANTANDER emite comunicado que gera IMPACTO a todos os que têm o nome no Serasa
O pagamento de dívidas com o banco será facilitado – Imagem: Adobe Stock – Reprodução

Como funciona o Desenrola Brasil?

O Desenrola Brasil é um programa do Governo Federal criado para ajudar na quitação de dívidas da população e, assim, reduzir os índices de endividamento no país. O programa é voltado para pessoas com CPF negativado, ou seja, que têm dívida inscrita nos cadastros dos birôs de crédito do país, como a Serasa e SPC Brasil. A previsão é que mais de 30 milhões de brasileiros sejam beneficiados.

O programa funcionará como um leilão, onde as empresas credoras oferecem um desconto no valor do débito. As dívidas financiadas do leilão receberão a garantia por meio do Fundo Garantidor de Operações (FGO), que é administrado pelo Banco do Brasil.

Os bancos que decidirem aderir ao Desenrola Brasil serão responsáveis por perdoar dívidas e regularizar a situação dos devedores. O Desenrola será dividido em duas faixas, permitindo que aqueles que recebem até dois salários mínimos e tenham dívidas de até R$ 5 mil possam renegociar e ter suas dívidas perdoadas.

O pagamento poderá ser realizado à vista, por meio da plataforma do programa, ou por financiamento bancário em até 60 parcelas, com juros mensais de 1,99%. A plataforma virtual do servirá como hub central que reunirá devedores, credores, birôs de crédito e outros.

Prevê-se que o programa comece em julho, com a abertura do sistema para credores interessados em aderir ao programa. Será disponibilizada uma lista de dívidas elegíveis para negociação, juntamente com sua situação e o desconto oferecido pelo credor.

Em seguida, os devedores poderão aderir e dar início ao processo de renegociação.

Bancos que participarão do Desenrola

Vários bancos já confirmaram a participação no programa Desenrola Brasil, que tem como objetivo a renegociação de dívidas de pessoas físicas. As instituições confirmadas até o momento incluem:

  • Banco do Brasil;
  • Itaú;
  • Bradesco;
  • Santander;
  • Inter;
  • Pan;
  • C6.

Outros bancos ainda podem aderir ao programa. Segundo comunicado oficial, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) afirmou ter participado ativamente das negociações com o Governo Federal e ressalta que o programa visa assegurar acesso ao crédito futuro para aqueles que estão endividados. A Caixa também anunciou a adesão ao programa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.