Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.2/5 - (17 votes)

Abono salarial PIS/Pasep: Novo calendário pode pagar dobrado em 2022

De acordo com a decisão do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), o benefício adiado em 2021, deve iniciar seus pagamentos em fevereiro de 2022.

Os recursos referentes ao pagamento do abono salarial PIS/Pasep 2020 foram redirecionados ao financiamento do programa BEm (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda). Devido a isso, o calendário de pagamento dos programas foi adiado para o próximo ano.

Veja também: Abono salarial PIS PASEP com valor de R$1.200 em fevereiro

De acordo com a decisão do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), o benefício adiado em 2021, deve iniciar seus pagamentos em fevereiro de 2022. Os repasses seguirão o mês de aniversário de cada trabalhador contemplado.

Vale ressaltar que o pagamento do abono salarial PIS/Pasep tem como base o salário mínimo em vigência. Neste sentido, o benefício será distribuído com um valor maior considerando a correção do piso nacional do ano que vem. Segundo o INPC, pode chegar a R$ 1.200.

Pagamento dobrado do abono em 2022

Trabalhadores podem receber o benefício referente a dois anos. Isso porque, o benefício do ano-base 2020 deveria ser pago em 2021, e o abono do ano-base de 2021 em 2022. Todavia, como mencionado os pagamentos foram suspensos e adiados para 2022.

Desta forma, com o adiamento do calendário, é possível que o pagamento seja cumulativo. Além disso, geralmente o abono era pago entre os meses de julho e junho do ano seguinte, com a decisão, a distribuição ficou limitada a apenas um ano, a começar de janeiro e finalizar em dezembro.

Direito ao abono PIS/Pasep

Para ter acesso ao benefício do PIS e do Pasep, o trabalhador deve corresponder a algumas condições, sendo elas:

  • Ter trabalhado ao menos 30 dias de carteira assinada, no decorrer do ano-base;
  • Ter recebido remuneração, em média, de até dois salários mínimos durante o ano-base;
  • Ter seus dados repassados pelo empregador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS);
  • Estar cadastro no PIS/Pasep há pelo menos 5 anos.
4.2/5 - (17 votes)
6 Comentários
  1. Valeria Diz

    Tem que pagar do rado mesmo ,ja tem dois anos que eu nao pego ,mesmo trabalhando

  2. psm,sousa Diz

    como sempre o trabalhador tomando no fundo

  3. Fernanda Diz

    os que receberam no começo deste ano, foi o do ano base 2019 que nós recebemos no ano passado…

  4. Celina Gonçalves da Silva Meira Diz

    Se vai começar a pagar a partir de fevereiro de acordo com o mês de aniversário, como fica a situação de quem nasceu em janeiro?

  5. Gabriel Diz

    Devia pagar no começo do ano que vem todos que não receberam esse ano! E não foi justo adiar dos demais que não receberam , uns receberam esse ano e os outros vão esperar até ano que vem ainda ! Falta de respeito com o povo.

  6. Priscila Duarte Diz

    No mínimo então começa a pagar todos já no começo do ano não esperar até a data do aniversário pelo amor de Deus né ….. é direito nosso como trabalhador

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.