Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Abono salarial PIS/PASEP em duas parcelas em 2022

A decisão foi tomada visando um reajuste fiscal, o que gerou uma economia de R$ 10 bilhões aos cofres públicos

Os trabalhadores que receberiam o abono PIS/Pasep este, ano referente a 2020, só receberão o benefício no ano que vem. Isso porque, o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) decidiu adiar o calendário do projeto.

A decisão foi tomada visando um reajuste fiscal, o que gerou uma economia de R$ 10 bilhões aos cofres públicos, uma vez que o abono tem um orçamento de R$ 20 bilhões, sendo pagos 10 bilhões de julho a dezembro e mais R$ 10 bilhões de janeiro a junho, quando é encerrado o cronograma de pagamentos.

Pagamento do abono adiado

Normalmente, o calendário de pagamentos do abono salarial PIS/Pasep começa em um ano e termina em outro. Da mesma forma aconteceria com o benefício previsto de 2020, que começaria entre julho de 2021 a junho de 2022.

Além de adiar o pagamento do PIS/Pasep 2020, o Codefat decidiu que o abono salarial será pago sempre no primeiro semestre de cada ano. A previsão, é que o benefício seja liberado a partir do mês de fevereiro de 2022.

No que se refere aos valores do abono salario, a quantia máxima é de um salário mínimo em vigência, podendo variar conforme o número de meses trabalhados pelo cidadão no ano-base.

Porém, além de ter trabalhado ao menos 30 dias de carteira assinada no ano-base, o trabalhador precisa estar inscrito há pelo menos 5 anos no sistema do Governo, bem como ter recebido na ocasião uma média de até dois salários mínimo.

Pagamento dobrado

Até o momento, o Governo Federal não se posicionou sobre a possibilidade de realizar dois pagamentos no mesmo ano, tendo em vista que um foi realocado no mesmo ano que outro deveria ser liberado.

Neste sentido, a expectativa é que tanto o abono salarial 2020 quanto o de 2021 sejam pagos em 2022. Porém, como mencionado, não há nenhuma confirmação por parte do Executivo, que afirma apenas o pagamento do abono salarial de 2020 no próximo ano.

Perdeu o prazo de sacar o PIS/Pasep este ano? Saiba como resgatar retroativo

Se você, trabalhador, perdeu o prazo de sacar o seu abono PIS/Pasep ano-base 2019, saiba que poderá ainda resgatar o seu benefício. Os valores do abono salarial estavam disponíveis para saque até o dia 30 de junho, porém, muitos trabalhadores deixaram de pegar a quantia.

Diante disso, conforme a Resolução 838, do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), publicada em 24 de setembro de 2019, o cidadão tem direito de solicitar seu benefício em até 5 anos após a liberação.

No entanto, para isto é necessário aguardar um novo período de pagamentos do PIS/Pasep. Considerando que este ano o Governo Federal não vai liberar o abono referente a 2020, os trabalhadores que deixaram de sacar o benefício no prazo determinado, terão que aguardar os pagamentos de 2022 para solicitar o benefício anterior.

Para ter acesso abono salarial de maneira retroativa, o trabalhador precisa verificar como ocorre o procedimento na instituição financeira em que recebe o benefício. Para quem é servidor público, beneficiário do Pasep, o Banco do Brasil recomenda que entre em contato com o “Alô Trabalhador”, no telefone 158.

Já para quem é trabalhador de iniciativa privada, contemplado do PIS, precisa entrar em contato com a Caixa Econômica Federal através do 0800-726-0207.

Qual o valor do abono salarial?

O valor distribuído pelo PIS/Pasep varia de acordo com o tempo em que o cidadão trabalhou com a carteira assinada no ano-base. Segundo o salário mínimo em vigência, quem trabalhou 30 dias no ano competente, recebe o valor mínimo de R$ 92, já quem trabalhou os 12 meses do ano anterior, recebe o abono máximo de R$ 1.100 (piso nacional atual).

Veja a tabelas com a projeções abaixo:

Proporção Valor
1 mês trabalhado R$ 92,00
2 meses trabalhados R$ 184,00
3 meses trabalhados R$ 275,00
4 meses trabalhados R$ 367,00
5 meses trabalhados R$ 459,00
6 meses trabalhados R$ 550,00
7 meses trabalhados R$ 642,00
8 meses trabalhados R$ 734,00
9 meses trabalhados R$ 825,00
10 meses trabalhados R$ 917,00
11 meses trabalhados R$ 1.009,00
12 meses trabalhados R$ 1.100,00

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
15 Comentários
  1. raynison Diz

    tudo bando de ladrao
    tem que tirar e desses deputados safados isso sim
    ja nos trabalhadores que precisamos e contamos com o pis vamos ficar como ?

  2. TARTA Diz

    GOVERNO QUE GOVERNA SO PARA RICOS, NOS CLASSE TRTABALHADORA ESTA SOFRENDO NA MAO DESSES RIDICULOS.ESPERO QUE NS DA CLASE NAO COMETA OS MESMOS ERROS NAS ELEICOES.

  3. Leandro Teixeira da Silva Diz

    Esse governo é ridículo, esse é o momento que a classe trabalhadora mais precisa desse beneficio e eles ficam com essa palhaçada, é revoltante saber a quantidade de benefícios que os governantes tem como auxílio palito e auxilio moradia sendo que os mesmo tem casa própria e dinheiro suficiente para comprar o palito que eles quiserem e o pobre que muitos chegam a ficar até sem comprar mistura pra pagar aluguel e eles tiram um benefício que ajudaria e muito complementar a renda do trabalhador?. cada vez mais desapontado com esse governo hipócrita que só governa pros ricos.

  4. DAVIDSON Diz

    Olá, vcs acham mesmo que os caras lá de Brasília irão colocar uma lei que reduza a base salarial deles é? Gente parem pra analisar a nossa situação atual, e olhem a dos políticos, eles mama na teta sempre, e nós ficamos como otários defendendo esse aquele e etc..

  5. Ac Oliveira Diz

    Não mudo minha opinião esse Presidente só governa para os ricos, no entendimento dele pobre e pra se fuder! Isso é injusto pois riquinho nenhum tem coragem de trabalhar e os que já são ricos é porque já vem de herança! Estamos fudidooooo com esse presidente!! Que se mostrava tanto certo.

  6. FREDSON Diz

    Só no nosso! Pqp!

  7. Anderson Carlos Diz

    Muita falta de respeito com o pobre , o salário deles se tiver que ter um aumento , no msm dia eles conseguem uma vergonha pra ao invés de lutar pra melhorar o Brasil só melhora o bolso deles é tanto auxílio ( Palitó, gasolina, moradia, refeição, alimentação,plano de saúde de qualidade,em quanto o pobre faz mágica com 1100💰reais Brasil só vai mudar quando tiver profissionais que queiram ajuda o Brasil agora esses amadores aí estamos ferrado .

  8. Eliel Dias Fernandes Diz

    Me admira muito esse CODEFAT que diz representar os trabalhadores, aceitar um procedimento desses. É incabível isso. Direito adquirido do trabalhador. Na minha concepção, tal procedimento é inconstitucional. Porque a lei é clara.

  9. Janira Diz

    Olha gente verdade não concordo deixa de paga o abonos dos trabalhadores muitos ja estava contando cm esse dinheiro 💸 , aí vem esses gonvernantes arrancar o benefício de quem está correndo risco em meio de uma pandemia , buscando seu ganha pão , enquanto muitos que nunca nem trabalhou na vida ficam recebendo é hum desrespeito total cm o povo tem que dá graça a Deus que aqui é brasil , o povo aceita tudo .. e o mas engraçado que não tem ninguém pra defender a classe trabalhadora 🤔😠😠

  10. P Oliveira Diz

    Na minha opinião é uma falta de respeito com o trabalhador ,afinal a pandemia atingiu também ao trabalhador ,e esse dinheiro ajudaria muita gente .

  11. Márcia Simões Martins Diz

    Concordo.. é que eles tão roubando tanto nesse auxílio emergencial. Que não tem dinheiro… auditoria na caixa econômica federal urgente

  12. ERIKSON MONTEIRO Diz

    Trabalhador acaba de perder um ano de abono, tendo em vista que a segunda parcela de um benefício foi adiado para o próximo ano. Agora a primeira parcela foi adiada para o próximo ano. Trabalhador no Brasil que movimenta essa bagunça toda, que mantém essa ponna toda funcionando, não tem vez nesse país.

  13. Isabelle Goes Diz

    Óbvio, fizeram isso de golpe, sempre vão ficar devendo um. Enquanto isso brasileiro que nunca trabalhou na vida porque tem em quem escorar, ganham auxílio emergêncial. Brasil sendo Brasil!

  14. Marc Redson Diz

    Devia tirar os benefícios desses parlamentares atoa do Planalto. Vários benefícios desnecessário e absurdos que esses pilantras recebem e o pouquinho que o trabalhador tem eles retiram.

  15. mauricio pereira goncalves Diz

    Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) e governo filho da ……..
    Não e eles que precisa desse dinheiro aí faz o que bem entendi com o direito do pobre.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.