Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5 territórios mais remotos do mundo

A vida em lugares extremamente remotos não é necessariamente fácil, mas pode ser livre de algumas das complexidades que atormentam a vida moderna.

O que acha de conhecê-los? Selecionamos os cinco territórios mais remotos do mundo.

Tristão da cunha

Tristão da Cunha é oficialmente o arquipélago habitado mais remoto do mundo, localizado a 1.750 milhas da terra mais próxima na África do Sul. A ilha principal de Tristão da Cunha tem 7 milhas de diâmetro e pouco menos de 38 milhas quadradas no total e tem uma população permanente de menos de 300.

As ilhas foram descobertas pelo explorador português Tristão da Cunha em 1506, primeiro residente até que o americano Jonathan Lambert apareceu em 1810. Ele declarou suas próprias ilhas, mas morreu em um acidente de barco apenas dois anos após estabelecer seu império.

Eventualmente, a ilha ficou sob o controle do Reino Unido, onde permanece até hoje, um Território Britânico Ultramarino com Santa Helena e a Ilha de Ascensão.

Santa Helena

Santa Helena é vizinha de Tristão da Cunha e da Ilha da Ascensão (bem, relativamente falando: eles estão separados por 1.510 e 810 milhas, respectivamente) e tem cerca de 47 milhas quadradas de terra.

A ilha é dominada pelo Pico de Diana, uma montanha de 2.684 pés de altura que também funciona como um parque nacional.

Pouco mais de 4.000 almas resistentes moram em Santa Helena, a maioria descendentes de colonos britânicos. Os residentes de Santa Helena ganham a vida trabalhando para o governo, exportando produtos como café e peras espinhosas e plantando linho da Nova Zelândia.

Se você quiser viajar para Santa Helena, precisará disputar um dos poucos assentos disponíveis para civis em um voo operado pelos militares britânicos ou comprar uma passagem em um dos navios que visitam seu porto cerca de 30 vezes por ano.

Ilha de Ascensão

Assim como Santa Helena e Tristão da Cunha, a Ilha da Ascensão fica no Oceano Atlântico Sul, a cerca de 1.600 quilômetros da África do Sul.

A Ilha de Ascensão está sob a administração do Reino Unido e foi descoberta pela primeira vez pelo explorador português João da Nova em 1501.

A ilha alberga um campo de aviação usado pelos militares do Reino Unido e dos EUA, os quais contribuem significativamente para a população total da ilha de cerca 880 pessoas. É impossível se tornar um cidadão da Ilha de Ascensão e todos os residentes precisam de um contrato de trabalho.

Foula

Foula é uma pequena ilha que se projeta no Oceano Atlântico, na ponta norte da Escócia. A ilha tem apenas 2,5 milhas por 3,5 milhas e é o lar de apenas 31 pessoas.

Os habitantes da ilha tradicionalmente viviam da pesca, mas nos últimos anos o turismo e o pastoreio de ovelhas surgiram como geradores de receita.

A ilha carece de um porto, embora um pequeno aeroporto torne a ida e volta do continente relativamente fácil. No aspecto ambiental, o farol que avisa os navios que saem do extremo sul da ilha funciona a partir da energia eólica e solar. Você pode ter uma ideia da ilha por meio deste vídeo.

Estação McMurdo

A Estação McMurdo, na Antártica, é uma instalação científica e de pesquisa operada pelo governo dos Estados Unidos por meio da National Science Foundation.

A estação está localizada perto de onde o explorador britânico Robert Falcon Scott construiu uma base em 1902 e foi inaugurada em 1956. Hoje, McMurdo tem até 1.258 residentes, embora esse número diminua drasticamente durante o inverno.

Os residentes devem lidar com temperaturas médias diárias no verão que podem cair bem abaixo de zero (a alta média é de -13,5) e uma completa falta de voos durante o inverno. Felizmente, eles têm acesso à Internet.

E então, curtiu conhecer essa lista? Você teria coragem de visitar algum desses territórios?

Não deixe de ler também – Geografia: 23 países que não existem mais

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.