Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4 regras FUNDAMENTAIS da gramática: confira!

Você precisa dominar essas regras!

4 regras FUNDAMENTAIS da gramática: quais são elas?

Todos nós sabemos que a gramática da língua portuguesa é composta por uma numerosa série de regras.

Essas regras, por sua vez, aparecem com grande frequência em questões de português das principais provas do país, com um destaque para os concursos e os vestibulares. Ainda, é essencial que você as domine para escrever uma boa redação.

Para te ajudar, o artigo de hoje separou 5 regras fundamentais da gramática que você não pode deixar de dominar. Confira!

O uso do verbo “haver”

Muitas pessoas se confundem com os usos do verbo “haver”. Isso porque, esse verbo possui algumas particularidades.

É fundamental que você domine essa regra: quando esse verbo assumir, em determinada frase, o sentido de “existir” ou “acontecer”, ele não pode ser flexionado.

Vamos observar dois exemplos para que essa regra fique mais clara:

  • Houve algumas mudanças na minha escola (sentido de “acontecer”)
  • Houve três assaltos no meu bairro (sentido de “acontecer”)

Nos dois exemplos o verbo “haver” aparece com sentido de “acontecer”. Dessa maneira, ele não deve ser flexionado: não devemos usar, por exemplo “houveram mudanças” ou “houveram três assaltos”.

O uso da vírgula

A vírgula pode ser utilizada de diferentes formas. Porém, existem algumas regrinhas que regem o seu uso. Vamos conferir, a seguir, duas delas:

  1. As expressões “mas”, “entretanto”, “todavia” e “portanto” devem sempre ser antecedidas pro uma vírgula. Exemplo: “Ela iria viajar, mas aconteceu um imprevisto.”
  2. A vírgula deve ser utilizada para separar elementos em uma enumeração. Exemplo: “Eu comprei as seguintes coisas: um caderno, uma mochila, duas canetas e três borrachas.”

Uso das expressões mau/mal e bom/bem

A maneira mais simples de aprender o uso dessas expressões é substituindo, em cada um dos contextos, o termo pelo seu antônimo.

Você deve saber que “mal” é o antônimo de “bem”. Assim, para saber, em uma frase, como a palavra deve ser escrita, mas substituir um termo pelo outro.

Da mesma maneira, saiba que “mau”é o antônimo da expressão “bom”. Substitua e, caso o sentido não seja prejudicado, o uso estará correto.

O uso do plural

O uso do plural pode confundir diversas pessoas. A primeira coisa que você deve ter em mente é que existem palavras variáveis e palavras invariáveis. O primeiro grupo é composto por palavras que possuem plural. O segundo, por sua vez, é composto por palavras que não possuem plural em nenhum contexto.

A palavra “unissex”, por exemplo, é invariável. Dessa forma, ela não possui uma versão no plural. Vamos conferir esse exemplo:

  • Essa loja vende roupas unissex.

A palavra “gato”, por sua vez, é variável. Vamos observar esse exemplo e compreender melhor:

  • Eu tenho dois gatos.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
1 comentário
  1. Carlos Eduardo Diz

    Parabéns pela iniciativa .Serviço de utilidade pública fundamental no nosso país.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.