Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3 estratégias para estudar exatas sem traumas 

Estudar exatas tira o sono de muitas pessoas, principalmente aquelas que não possuem afinidade com os números e  fórmulas. Todavia, deixar a disciplina de lado não é uma opção. 

A matemática, física, química e disciplinas correlatadas são fundamentais para quem está se preparando para os vestibulares, concursos ou Enem e por isso é preciso tê-las em um cronograma de estudo. 

Mas o que fazer para se dar bem no estudo de matemática? Bom, elaboramos 3 estratégias que podem te ajudar nesse sentido, acompanhe o artigo e fique por dentro.

Tenha ao menos uma boa base no assunto

Se você faz parte do grupo “iniciante” em exatas não comece pelos conteúdos mais complexos, volte algumas casas e estude a base da disciplina. 

É extremamente prejudicial dar um passo maior que a perna no estudo de matemática e outras disciplinas, afinal confunde a mente e não traz bons resultados. 

Estude os principais conceitos, as fórmulas básicas e resolva muitos exercícios mais básicos. Vá aumentando aos poucos o grau de dificuldade conforme você for aprendendo. 

Em síntese, ao aprender o básico, ficará mais simples aprender conteúdos complexos mais tarde. 

Saiba que errar faz parte do processo

Muitos alunos pegam trauma, raiva e acabam desistindo de estudar exatas por conta de uma série de erros. 

Mas conforme falamos acima, excluir essas matérias não pode ser considerado algo viável. Tendo em vista que elas estarão presentes nos exames do mesmo jeito. 

Desse modo, a saída é entender que as falhas fazem parte do processo da aprendizagem. E mais: é por meio delas que você aprenderá a matéria em questão. 

Pratique constantemente em muitos exercícios

O aprendizado de matérias de exatas só acontece com efeitos positivos caso haja repetição. Se você estuda por um tempo e depois para, é provável que no dia da prova nem se lembre da questão. 

Sendo assim, é preciso praticar com constância em exercícios de todos os níveis. Entenda a base, aumente a dificuldade gradativamente e mantenha a frequência para fixar o conteúdo na mente. 

Ademais, é fundamental corrigir os exercícios e ver o gabarito. Procure questões de concursos de sua banca ou vestibulares anteriores para resolver os exercícios e fortalecer o aprendizado. 

E então, gostou das dicas? Não deixe de ler também – Biologia: O que estudar sobre os nematelmintos

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.