Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.3/5 - (10 votes)

WhatsApp: Veja como se proteger de golpes realizados pelo aplicativo

O WhatsApp é o aplicativo de mensagens instantâneas mais utilizado pelos brasileiros, com cerca de 120 milhões de contas ativas no país. Por ser o principal meio de comunicação, a plataforma também é a mais usada para golpes.

O WhatsApp é o aplicativo de mensagens instantâneas mais utilizado pelos brasileiros, com cerca de 120 milhões de contas ativas no país. Por ser o principal meio de comunicação, a plataforma também é a mais usada para golpes.

“As pessoas se comunicam muito usando o WhatsApp, onde recebem muitas mensagens de confirmação de serviços que foram contratados. E isso acaba passando uma aparência de credibilidade. É uma forma de o criminoso te contatar porque, fora isso, não teria como chegar na pessoa de uma maneira mais fácil. No e-mail, por exemplo, ainda tem alguns filtros para que (a mensagem) caia no spam” afirma a advogada Cláudia Bernard, especializada em crimes cibernéticos.

Conheça dois golpes mais aplicados através do WhatsApp

Clonagem de WhatsApp

A clonagem da conta do WhatsApp ocorre quando os criminosos conseguem o código de segurança, enviado por SMS pelo aplicativo. Na maioria das vezes, eles dizem ser de empresas nas quais as vítimas têm cadastro ativo.

Com isso, os golpistas começam a abordar contatos diversos cadastrados na conta e solicitam transferências bancárias de amigos e familiares que acreditam ser a vítima da clonagem. Diante disso, é preciso desconfiar de qualquer situação similar para evitar o golpe.

Mas caso tenha sido vítimas, avise os seus contatos, principalmente familiares. Depois disso, envie um e-mail para o endereço support@whasapp.com, informando a clonagem da sua conta e solicitando a desativação.

Criação de perfil fake

O perfil fake é criado quando os criminosos acessam bancos de dados e obtém informações sobre a vítima e seus familiares. Assim, eles criam uma conta no WhatsApp com a foto da vítima, facilmente obtida em redes sociais, e entram em contato com seus amigos e familiares.

A partir daí as pessoas de má-fé “assumem a identidade da vítima” e passa a pedir dinheiro para os contatos, inclusive os familiares, informando estar com emergências financeiras e impossibilitado de acessar a sua conta bancária.

Neste caso, caso tenha sido uma vítima, comunique imediatamente os seus contatos e os instrua a não realizarem depósitos em contas de terceiros. Além disso, denuncie a conta pelo próprio aplicativo e através do e-mail support@whatsapp.com.

Como se proteger

Uma medida muito simples que pode ajudar os usuários do WhatsApp, é a verificação em duas etapas. Veja o passo a passo:

  1. No WhatsApp, vá até a aba de configurações;
  2. Procure pela opção “Conta”;
  3. Feito isto, clique sobre ela e toque em “Verificação em duas etapas”;
  4. Agora, habilite a camada de segurança criando uma nova senha.

Com isso, todas as vezes em que tiver que acessar a sua conta, será necessário informar, além do código se segurança, a nova senha de verificação.

Outras formas de evitar cair em golpes e desconfiar de quaisquer meios que solicitem informações a mais do que deveriam. Os bancos, por exemplo, não pedem uma simulação de transação por meio do PIX. Outro meio comum, são as promoções que solicitam o número de telefone dos interessados.

4.3/5 - (10 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Sem comentários
  1. João Diz

    Um golpe q tá se tornando muito comum pelo menos aqui na minha região nordeste. É o golpe q vc ganhou 2 celulares e q eles mandaram pra pessoa se ela pagar 49.90 um taxa dos Sedex. Só q ainda n entendi cm funciona. Gostaria de saber se alguém pagou essa taxa

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.