Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Viagens internacionais tem alta de 65%, diz nota publicada pelo BC

De acordo com a nota do Setor Externo, divulgada pelo Banco Central do Brasil nesta sexta-feira (24) o gasto dos brasileiros com viagens internacionais teve alta de 65%. Com o avanço da vacinação contra Covid-19 o setor de turismo vem melhorando.

A nota aponta que em agosto foram gastos U$ 470 milhões com viagens internacionais. O número representa uma alta de 65,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Apesar disso, o número segue abaixo dos índices pré-pandemia, sendo 64% menor que os gastos registrados em agosto de 2019.

O turismo de estrangeiros no Brasil também ainda não conseguiu atingir os patamares pré-pandemia. Mesmo havendo um avanço de 72,6% entre 2020 e 2021, os valores permanecem 46% menores que os registrados em agosto de 2019.

Avanço da vacinação deve impulsionar viagens

De acordo com a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), as vendas de pacotes de viagens para o exterior voltaram a crescer em 2021. Em uma entrevista exclusiva à CNN, o presidente da associação, Roberto Haro, afirmou que a busca por viagens tem crescido desde março.

“Estávamos com uma recuperação boa até novembro do ano passado, mas quando chegou a segunda onda, entre janeiro e fevereiro, foram momentos difíceis tanto quanto no começo da pandemia”, afirmou Haro à CNN.

A alta nas vendas de pacotes de viagens internacionais tem relação direta com o programa de vacinação brasileiro, que deve vacinar toda a população adulta do país com ao menos uma dose até o mês de outubro. Segundo Roberto Haro, com esse cenário os brasileiros têm se sentido mais confortáveis para viajar.

O turismo durante a Pandemia de Covid-19

De acordo com o anuário disponibilizado pela Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), as expectativas no setor do turismo para o ano de 2020 eram as melhores possíveis. Apesar disso, o mundo enfrentou um desafio nunca antes visto pelo setor, não apenas em relação à crise sanitária, como também pela necessidade de fechar fronteiras para conter a disseminação do vírus.

Segundo a Braztoa, o turismo havia fechado o ano de 2019 com 1,5 bilhão de viagens internacionais, sendo considerado o maior exportador global. Apesar disso, a expectativa de 1,5 bilhão prevista para 2020 não ultrapassou os 350 mil.

O anuário ainda pontuou que no ano de 2020 houve uma regressão de atividades turísticas e vendas de pacotes de viagens a patamares de 30 anos atrás. De acordo com a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, houve uma redução de 74% das viagens internacionais, o que significa uma diminuição de 1,15 bilhão de viagens.

Além disso, por conta da pandemia e a queda no setor de viagens, cerca de 120 milhões de postos de trabalho estão ameaçados. Essa redução acabou reduzindo o PIB global em U$ 2 trilhões (2% do PIB mundial).

Mesmo com as dificuldades enfrentadas pelo setor durante esse período, a Organização Mundial do Turismo (UNWTO) acredita que em dois anos e meio o turismo retorne aos patamares anteriores em relação a receitas e viagens.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.