Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Veja o que muda com a nova política de privacidade do WhatsApp

nova politica de privacidade do whatsapp
Imagem: Reprodução

O WhatsApp iniciou no último sábado (15) a nova política de privacidade que prevê o compartilhamento de mais dados com o Facebook. Quem não aceitar os termos atualizados pode perder funcionalidades do aplicativo depois de 90 dias.

Não é de hoje que o WhatsApp começou a avisar seus usuários sobre os termos. Desde janeiro vem sendo avisado. A princípio as mudanças entrariam em vigor em fevereiro, porém com bastante repercussão negativa, a companhia decidiu adiar para que houvesse mais tempo de compreensão da política.

Quem não aceitou o novo termo de política de privacidade pode continuar utilizando o aplicativo normalmente por pelo menos 90 dias a partir de 15 de maio. O prazo foi estabelecido para que as autoridades brasileiras investiguem se as mudanças não afetam a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Se o usuário optar por não aceitar a nova política, algumas funcionalidades podem deixar de existir durante o uso do aplicativo, como por exemplo o acesso à página de conversas.

O que mudou é o compartilhamento de dados entre o WhatsApp e o Facebook, já que ambos pertencem ao mesmo dono. Quando houver interação com contas comerciais via WhatsApp, esses dados poderão ser utilizados pelas empresas para o direcionamento de anúncios no Facebook e Instagram.

O aplicativo afirma que as novidades estão focadas em interações com empresas, mas o novo texto indica a coleta de informações que não existiam na versão anterior.

No Brasil e na maior parte do mundo é obrigatório realizar o aceite dos novos termos – exceto no Reino Unido e União Europeia, devido a opção de não compartilhar dados com o Facebook, protegida pela lei de dados local. Algumas autoridades brasileiras mostraram riscos de violação aos direitos dos usuários. O caso está sendo investigado.

O WhatsApp tem mais de 2 bilhões de usuários no mundo inteiro. No Brasil é considerado o aplicativo de mensagens instantâneas número um.

 

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.