Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Veja como receber o adicional de 25% do INSS em 2021

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) permite que os beneficiários da aposentadoria por invalidez tenham um adicional de 25% sobre seu benefício. A modalidade de aposentadoria é concedida quando o cidadão incapacitado precisa do auxílio de outras pessoas para desempenhar suas atividades comuns, como tomar banho, se alimentar, se locomover, entre outros.

Porém, para que o segurado consiga esse adicional, é preciso ter a comprovação de uma invalidez grave, que o impeça de desenvolver suas atividades laborais, bem como as rotineiras.

Cálculo do adicional de 25%

A concessão do adicional de 25% no benefício do segurado por invalidez refere-se ao aumento equivalente a ¼ do valor da aposentadoria.

Em síntese, um segurado recebe um benefício de R$ 1 mil, com o adicional de 25% sobre o benefício, ele passará a receber R$ 1.250. Esse cálculo é aplicado em todos valores de benefício.

Teto máximo da previdência e adicional de 25%

Como está escrito no artigo já citado, o adicional de 25% é de direito do aposentado, mesmo que ele atinja o teto máximo pago pela previdência.

Como solicitar o adicional de 25%?

O acréscimo de 25% pode ser solicitado através do site ou aplicativo “Meu INSS”, ou ainda pela central de atendimento, pelo número 135. Após o requerimento, o cidadão passará por uma perícia médica para comprovar a invalidez e a necessidade do auxílio de terceiros.

Quais documentos são necessários para requerer este adicional?

  • Toda documentação médica que irá comprovar que o segurado precisa da ajuda de uma terceira pessoa;
  • Termo de representação legal ou procuração;
  • RG e CPF do representante ou procurador.

Teto máximo do INSS 2021

O teto máximo do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) trata-se do valor limite que pode ser concedido em aposentadorias e pensões aos segurados.

O reajuste do salário mínimo este ano resultou em alterações nos valores dos benefícios baseados no piso nacional. Assim, com o mínimo de R$ 1,1 mil, o teto máximo do INSS passou a se R$ 6.433,57.

Para que um cidadão receba o valor máximo do INSS, é necessário que o mesmo pague a alíquota apropriada e cumpra os critérios da categoria que permite esse pagamento.

Teto máximo antes e depois da Reforma da Previdência

Antes da atual reforma previdenciária, o cálculo era realizado descartando os 20% das contribuições com valores mais baixos. Logo, era mais vantajoso, tendo em vista que o cálculo era feito sobre os maiores valores.

Depois da reforma da previdência, esses 20% passaram a fazer parte do cálculo, ou seja, atualmente é considerado todos os salários de contribuição. Uma condição menos vantajosa ao segurado.

Leia também: Revisão do INSS é paga a partir deste mês; Veja como receber

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.