Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

VALORES dos pagamentos do auxílio emergencial vão sobrar

Governo Federal deve acabar os pagamentos destas quatro primeiras parcelas do Auxílio com um grande saldo de sobras

Enquanto muita gente garante que tem direito de receber o Auxílio Emergencial, o dinheiro do programa está sobrando. É que de acordo com informações do próprio Ministério da Cidadania, cerca de R$ 7 bilhões devem sobrar dos pagamentos dessas quatro primeiras parcelas do benefício até aqui.

Essa é uma projeção que acabou deixando até o próprio Governo surpreso. Pelas contas deles, a ideia era pagar o projeto para cerca de 45 milhões de brasileiros. Só que na prática, o dinheiro está chegando na casa de apenas 39,1 milhões. O Planalto alega que esse seria o número de pessoas que possuem de fato direito de receber o programa este ano.

Então o que o Governo está dizendo é que conseguiu pagar o benefício para todo mundo que precisava e ainda vai sobrar uma quantia. Alguns órgãos disseram que o Planalto não poderia deixar esse valor sobrar e que deveria incluir mais gente nesses pagamentos. Assim o dinheiro não precisaria voltar para os cofres públicos.

Dentro do próprio Ministério da Cidadania, essa ideia até criou alguns frutos. Alguns membros do Governo ventilaram a possibilidade de incluir mais seis ou sete milhões de pessoas nos pagamentos desse Auxílio. Afinal de contas, o Palácio do Planalto tinha o dinheiro em mãos. Bastava apenas fazer os repasses. 

No entanto, a decisão final foi de não fazer isso. Eles decidiram esperar mais um pouco para saber o que o Ministério da Economia tinha a dizer sobre isso. E o fato é que o Governo decidiu dar outro fim para esse dinheiro. A quantia não vai para o bolso de mais trabalhadores, mas também não vai voltar para a União.

Sobras do Auxílio

Agora, de acordo com o Ministério da Economia, esses R$ 7 bilhões irão abastecer justamente a prorrogação do Auxílio Emergencial. O Governo anunciou na última segunda-feira, que o programa em questão vai ganhar mais três meses de duração.

Segundo o Ministério, esse dinheiro não será suficiente para fazer os pagamentos de toda a prorrogação. No entanto, ele vai servir para cobrir uma parte desses repasses. O resto da quantia vai ter que vir da liberação de créditos extraordinários pelo Congresso.

O Governo Federal acredita que os seus aliados na Câmara e no Senado consigam aprovar isso nos próximos dias. Assim, eles irão conseguir fazer os pagamentos da prorrogação sem maiores problemas. Pelo menos esse é o plano.

Bom para uns, ruim para outros

Essa notícia do uso das sobras para pagar a prorrogação é ótima para as pessoas que já estão recebendo o Auxílio atualmente. Isso porque elas passam a ter a garantia de que não vai faltar dinheiro para elas até outubro, pelo menos.

Por outro lado, essa é uma notícia ruim para os milhões que não estão recebendo nem o Auxílio Emergencial nem o Bolsa Família neste momento. É que eles perdem mais uma chance de entrar em um dos programas.

Para essas pessoas, o que resta é esperar a remota possibilidade de entrar no novo Bolsa Família. No entanto, vale lembrar que a prorrogação do Auxílio adiou ainda mais a chegada deste programa novo no Brasil. E isso significa mais espera para esses brasileiros. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.