Urgente! Caixa Econômica Federal autoriza retirada excepcional de R$ 1 mil

Através de um comunicado divulgado nas redes sociais, a Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou a liberação de um saque extraordinário no valor de R$ 1 mil.

Esse montante representa o valor mínimo disponibilizado para auxiliar milhares de brasileiros que se encontram em situações de risco.

Dessa forma, o saque extraordinário de R$ 1 mil, conhecido como saque por calamidade, destina-se especialmente aos residentes em áreas brasileiras afetadas por eventos como alagamentos, enchentes e outros desastres naturais.

Logo, a última liberação contempla os habitantes das cidades de Ivaiporã e Paula Freitas, no Paraná, Guaíba, no Rio Grande do Sul, além de Campo Erê e Laurentino, em Santa Catarina.

Assim, os beneficiários dessas localidades terão acesso ao saque extraordinário de R$ 1 mil até o dia 30 de janeiro de 2024.

Segundo a Caixa, a solicitação do saque extraordinário pode ser efetuada diretamente por meio do aplicativo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Os valores podem ser creditados em qualquer instituição financeira. Enfim, detalhes adicionais sobre as regras para o saque podem ser encontrados no texto informativo que preparamos abaixo.

Quem pode sacar até R$ 1 mil em situações de calamidade pela Caixa?

Caixa
Caixa disponibiliza saque extraordinário para moradores de regiões afetadas por desastres naturais. Imagem: E-Investidor Estadão.

Antes de tudo, vale destacar que a liberação do saque calamidade pelo FGTS destinado às vítimas de enchentes e outros desastres naturais espelha-se na iniciativa conjunta do governo e da Caixa em 2020, quando foi autorizado o saque integral de forma emergencial devido à pandemia da Covid-19.

De acordo com a legislação vigente, o saque calamidade pode ser concedido em casos de desastres naturais, tais como:

  • Ciclones tropicais;
  • Tornados;
  • Inundações litorâneas causadas pela invasão súbita do mar;
  • Furacões;
  • Ciclones extratropicais;
  • Alagamentos;
  • Vendavais;
  • Trombas d’água;
  • Enxurradas;
  • Inundações graduais;
  • Precipitações de granizos;
  • Inundações bruscas;
  • Tempestades;
  • Tufões;
  • Rompimento ou colapso de barragens.

Além disso, para ter direito a essa modalidade de saque do FGTS, o trabalhador não pode ter realizado o resgate do saldo em conta pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses.

Dessa forma, aqueles que se enquadram nos critérios estabelecidos pela lei poderão acessar valores que podem chegar a R$ 6,2 mil.

Cabe ressaltar ainda que o FGTS é direcionado a diversos grupos de trabalhadores, como por exemplo os rurais, incluindo safreiros, os contratados em regime temporário ou intermitente, os avulsos, os diretores não empregados, os empregados domésticos e os atletas profissionais.

Entretanto, é fundamental que qualquer um desses trabalhadores atenda aos seguintes requisitos para ser elegível ao saque na Caixa:

  • Dispensa sem justa causa;
  • Aquisição da residência própria;
  • Aposentadoria;
  • Diagnóstico de doença grave.

Você pode se interessar em ler também:

Procedimento para requisitar o saque extraordinário de R$ 1 mil: passo a passo

Para facilitar o processo de solicitação do saque extraordinário de R$ 1 mil pela Caixa, apresentamos um guia detalhado. Portanto, confira abaixo:

  • Primeiramente, baixe o Aplicativo FGTS: Certifique-se de ter o aplicativo FGTS instalado em seu dispositivo. Se você ainda não o possui, faça o download na loja de aplicativos específica para o seu sistema operacional;
  • Preencha as Informações de Cadastro: Ao acessar o aplicativo, preencha as informações de cadastro necessárias para identificação. Isso garante que seu pedido seja processado de maneira eficiente;
  • Em seguida, navegue até “Meus Saques”: Dentro do aplicativo, encontre a seção “Meus Saques”. Dentro dessa opção, escolha a alternativa específica para “Outras situações de saque — Calamidade pública”;
  • Informe a Cidade: Prossiga selecionando a cidade correspondente à sua localização para dar continuidade ao processo;
  • Envie Documentos Necessários: Para validar sua solicitação, será necessário encaminhar alguns documentos. Capture e envie uma foto do seu documento de identidade e um comprovante de residência em nome do trabalhador, datado até 120 dias antes da decretação da calamidade;
  • Escolha a Forma de Crédito: Selecione a opção desejada para o crédito do valor, podendo ser em conta Caixa, incluindo a Poupança Digital Caixa Tem, ou em outro banco de sua escolha;
  • Submeta sua Solicitação: Após preencher todas as informações e enviar os documentos necessários, clique para submeter sua solicitação. Certifique-se de revisar os dados antes de confirmar o envio;
  • Por fim, aguarde a Análise e Crédito: O prazo para análise e crédito em conta, em caso de aprovação do saque, é de cinco dias úteis. Esteja atento às mensagens do aplicativo para acompanhar o progresso da sua solicitação.

Enfim, para mais detalhes e esclarecimentos, os trabalhadores podem acessar o site oficial da Caixa ou entrar em contato através do Fale Conosco pelo telefone 0800 726 0207.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.