Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Tudo sobre a Guerra Sino-Francesa!

Guerra Sino-Francesa: um resumo sobre o tópico

A Guerra Sino-Francesa foi um conflito que aconteceu no século XIX e envolveu a França e a China.

O conflito desencadeou uma série de consequências e é de suma importância principalmente devido ao seu contexto histórico: o mesmo do Neocolonialismo e da Conferência de Berlim.

Assim, é fundamental que você domine as principais características desse assunto para garantir um bom desempenho em suas provas.

Guerra Sino-Francesa: Introdução

A Guerra Sino-Francesa foi um conflito entre a Dinastia Qing e o Vietnã contra a Terceira República Francesa que ocorreu entre os anos de 1884 e 1885.

Na época, o Vietnã era parte do protetorado da China e a França, que almejava possuir uma maior quantidade de recursos para as suas indústrias, buscava ter o controle de toda a região do Rio Vermelho.

Guerra Sino-Francesa: Antecedentes Históricos

A invasão ao Vietnã pela França já havia se iniciado, e a região era parte do protetorado chinês. Isso porque, em 1880, a França tinha controle sobre toda a região denominada Cochinchina e deu início a expansão para a região norte do Vietnã. Porém, com a chegada das tropas francesas em Hanói e Haiphong, a resposta chinesa foi aumentar suas forças na região, o que desencadeou uma série de embates entre os dois exércitos.

Guerra Sino-Francesa: Negociações e Conflitos

Em 1882, como forma de encerrar os conflitos, Li Hongzhang, político que trabalhava para a Dinastia Qing, tentou negociar um protetorado conjunto no Vietnã com a França. Porém, os franceses rejeitaram a proposta e enviaram ainda mais tropas para o norte do Vietnã. Ao mesmo tempo, o partido de guerra chinês pressionava a China para adquirir uma postura mais firme no combate, o que resultou na derrota do exército chinês.

Em busca de um novo acordo, foi realizada então a Convenção de Li-Fournier. No evento, os franceses exigiram permissão para participar do comércio da região, bem como a retirada do exército chinês e o reconhecimento dos direitos dos franceses em Tonkin. Em troca, a China não teria que pagar nenhuma indenização de guerra.

No entanto o partido de guerra se tornou dominante no território chinês e recusou a perda da soberania sobre o Vietnã. Isso levou a novos embates e, neles, o exército chinês se veria mais uma vez derrotado, uma vez que os franceses estavam em maior número e eram mais bem preparados. Com isso, um tratado de paz foi assinado em 1885 e a China foi obrigada a reconhecer as medidas que eram previstas pelo acordo de Li-Fournier.

Guerra Sino-Francesa: Consequências

Com o fim da Guerra Sino-Francesa, um forte sentimento nacionalista se despertou na região sul da China.

A França, por sua vez, anexou territórios da Indochina Francesa, como Tonkin e Annam. Com isso, o caminho para a colonização do Vietnã foi ampliado e a conquista dos mais recursos chineses foi consolidada pelo Império Francês.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.