Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Totalitarismo: 4 tópicos para entender o Stalinismo

O Stalinismo na “União das Repúblicas Socialistas Soviéticas” (URSS) foi um governo considerado totalitário entre 1927 e 1953, tendo como grande líder Josef Stalin (1878 – 1953). 

O regime implantou a coletivização de terras e investiu pesado na industrialização do país, colocando a União Soviética como uma das maiores potências da época. 

Trata-se de um período de grandes avanços, mas também de perseguição a adversários políticos. Ademais, houve a instalação da censura e a vigilância do povo soviético. 

O Stalinismo poderá aparecer em provas de vestibulares de todo país, assim como no ENEM. Por isso vale a pena ficar ligado no assunto, acompanhe! 

Stalinismo – Contexto Histórico

Após a pacificação do país, com o fim da guerra civil entre comunistas e anticomunistas. Ocorre a implantação do socialismo hierarquicamente na sociedade. 

A partir daí, cria-se a URSS em 1924 reunindo diversos territórios do antigo Império Russo. Contudo, Lênin vem a falecer em janeiro de 1924, iniciando uma enorme disputa pelo poder entre Stalin que liderava o Partido Comunista e Leon Trotsky então líder do exército vermelho. 

Por conseguinte, Trotsky acaba retirado do governo por Stalin e mais tarde expulso do país, sendo assassinado mais tarde em 1940 a mando do ditador. 

Como resultado, Stalin chegou ao poder da URSS e governa a potência implantando uma ditadura que perdurou até 1953 chegando ao fim após a morte do ditador. 

Características do governo de Stalin

Por se tratar de um regime ditador e totalitário as principais características do Stalinismo eram:

  • Nacionalismo
  • Unipartidarismo
  • Centralização política 
  • Militarismo 
  • Censura
  • Forte repressão 

Além disso, proibiu-se qualquer manifestação religiosa durante o governo de Stalin. Ademais, estimulava-se as delações para a punição de qualquer pessoa que mostrasse-se contra o Stalinismo. 

Ademais, qualquer um que não concordasse com o programa comunista, era taxado como “inimigo da nação” e levados aos “Gulags”  campos de trabalhos forçados a criminosos, presos políticos e opositores ao regime soviético.   

Em contrapartida, Stalin investiu boa parte dos recursos na militarização da URSS e em pesquisas científicas, transformando o país em uma das maiores nações do mundo. 

Decerto, os soviéticos foram expostos a uma intensa falta de liberdade de expressão, repressão e conflitos internos, que resultaram na morte, deportação e exílio de milhões de pessoas. 

URSS – Planos Quinquenais

O cenário em que a URSS encontrava-se após a Primeira Guerra Mundial, fez com que Josef Stalin foca-se no desenvolvimento econômico e industrialização do país, através dos “Planos Quinquenais”. 

O programa visava desenvolver economicamente setores específicos da URSS, assim como promover a modernização do país rapidamente para períodos de cinco anos. 

Os primeiros planos quinquenais ocorreram entre 1928 e 1933 e tinham dois grandes objetivos:

  • Aumento da produção de forma integral, priorizando a industrialização de bens de produção 
  • Instauração da coletivização agrícola por meio de dois modelos: os “Sovkhozes: Fazendas estatais” e os “Kolkhozes: Cooperativas”. 

Para as famílias rurais que não aceitavam a desapropriação das terras, tiveram como punição: deportação ou simplesmente eram mortos. 

Fim do Stalinismo

O Stalinismo chega ao fim em 1953 com a morte do líder Josef Stalin. A URSS passa a ser comandada por Nikita Kruschev que imputa todos os crimes cometidos durante o governo do antigo ditador. 

Imediatamente algumas medidas entraram em vigor, tanto que três dias após a morte de Stalin, cerca de 1,5 milhões de presos políticos ganharam a liberdade.  

Por fim, a URSS continuou totalitária, no entanto, de uma forma menos acentuada diferente da época de Stalin. 

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.