Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Tópicos importantes sobre o caudilhismo

O caudilhismo foi um sistema de governo criado e comandado por um caudilho que na maioria das vezes está ligado aos negócios das oligarquias tradicionais rurais. 

O caudilhismo poderá aparecer em provas de vestibulares e no Enem. Por isso vale a pena ficar ligado no assunto, acompanhe o artigo e saiba mais sobre!

Origem do caudilhismo

O caudilhismo é um sistema político que faz alusão ao patrício romano que tinha milícias e grandes propriedades de terras, onde viviam os plebeus.

Por conta disso, tem-se  a associação entre caudilhismo e clientelismo.

Desse modo, o caudilho acaba sendo o dirigente de uma comunidade. Isto é, um chefe político e militar local ou regional, líder de exércitos particulares e proprietário rural.

Principais características

Em grande parte, o caudilho possui estrutura física  vigorosa e disciplinada, com certa experiência militar e conhecimentos que influenciam as massas a segui-lo e respeitá-lo. 

Geralmente o caudilhismo está ligado à personificação carismática de um líder. Além disso, ele não segue uma ideologia definida, podendo mudar o sistema político de acordo com seus interesses.

Dessa maneira, na maioria das vezes ele tem como característica a presença de um regime autoritário. 

Através dele, os privilégios das elites são mantidos, dando continuidade às antigas formas de governo sem promover grandes mudanças estruturais na ordem social.

Caudilhismo na América Latina

O caudilhismo ficou em evidência na América Latina, por conta dos vários casos durante o século XIX e início do XX. Afinal, suas estruturas remontam ao período colonial. 

Os latifundiários possuíam o poder político através dos Cabildos ou no caso brasileiro nas Câmaras Municipais, organizações regionais com muitos poderes administrativos e políticos, assim como criavam milícias para defender seus negócios. 

No Brasil, o caudilhismo foi retratado na figura do coronelismo e tornou-se mais evidente com o advento da República em 1889.

Mesmo com o alastramento dos ideais iluministas e revolucionário somente com a queda das monarquias no continente europeu, que os caudilhos começaram os movimentos de independência na América Latina.

As lideranças pertenciam à elite colonial , ou seja, descendentes de espanhóis ou portugueses nascidos na América. Eles tinham um amplo poder econômico para levar adiante os processos de independência.

Dessa maneira, eles criaram repúblicas, no entanto, elas não eram democráticas. O caudilhismo na América Latina acabou sendo possível depois do rompimento com as monarquias europeias.

O caudilhismo acabou criando uma lacuna de liderança política entre os povos colonizados, afinal eles não deviam mais lealdade à coroa, eles podiam depositar sua fé em outros líderes.

Além disso, após o ano de 1825 os povos que viviam no campo passaram a ser comandadas por uma liderança caudilhista, Afinal, o caudilho possuía um forte carisma, além de força nos bastidores políticos para colocar fim aos governos “ilegítimos” e substituí-los por regimes caudilhistas.

Na virada do século XIX, com o desenvolvimento dos regimes democráticos na América latina, os processos eleitorais se tornaram legitimadores e mais rigorosos. 

Além disso, por conta da crescente industrialização, o poder dos caudilhistas acabou entrando em declínio. 

E então, gostou de saber um pouco mais sobre o caudilhismo?

Não deixe de ler também – Voto censitário: Entenda como ele funciona 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.