Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

5 técnicas de ensino que podem agregar a metodologias tradicionais

A educação, como acontece em outros campos, evoluiu a passos largos nos últimos anos. As metodologias pedagógicas tradicionais, baseadas na explicação de um tema pelo professor e nas anotações pelos alunos, podem ainda ser úteis de vez em quando. Mas hoje novas técnicas de ensino surgem para estimular o aluno a despertar a curiosidade e o desejo de aprender.

Uma série de diferentes estratégias de ensino surgiram devido a essa mudança na educação. O uso da tecnologia na sala de aula simplesmente deu à educação um novo sopro de vida, permitindo-nos abordar velhas ideias de novas maneiras.

A seguir, estão descritas algumas técnicas populares de ensino que surgiram da integração da tecnologia na educação.

1. Sala de aula invertida (invertendo a classe):

O modelo de sala de aula invertida envolve basicamente incentivar os alunos a se prepararem antes do aprendizado. Assim, a aula torna-se um ambiente dinâmico no qual os estudantes elaboram o que já estudaram.

Os alunos preparam um tópico em casa para que a classe do dia seguinte possa se dedicar a responder a quaisquer dúvidas que tenham sobre o assunto. Isso permite que os estudantes ultrapassem seus limites normais e explorem sua curiosidade natural.

Leia mais – Metodologia ativa: Conceito e vantagens para a aprendizagem

2. Design Thinking (método de caso):

Esta técnica é baseada na resolução de casos da vida real por meio de análise de grupo, brainstorming, inovação e ideias criativas. Embora o “Design Thinking” seja um método estruturado, na prática pode ser bastante confuso, pois alguns casos podem não ter solução possível.

No entanto, o Método do Caso prepara os alunos para o mundo real e desperta sua curiosidade, habilidades analíticas e criatividade. Essa técnica é frequentemente usada em classes populares de MBA ou Mestrado para analisar casos reais vividos por empresas no passado.

3. Autoaprendizagem

A curiosidade é o principal motor do aprendizado. Como princípio básico de aprendizagem, faz pouco sentido forçar os alunos a memorizar grandes resmas de texto que eles irão relembrar com relutância ou esquecer instantaneamente. O segredo é permitir que os alunos se concentrem em explorar uma área que lhes interessa e aprenderem por conta própria.

Uma técnica comum para explorar a autoaprendizagem é o uso de mapas mentais. Os professores podem criar um problema central e permitir aos alunos a liberdade de expandir e desenvolver ideias. Por exemplo, se o foco for o corpo humano, alguns alunos podem criar mapas mentais nos órgãos, ossos ou doenças que afetam o corpo humano.

Mais tarde, os alunos seriam avaliados de acordo com o que foi criado e poderiam colaborar uns com os outros para melhorar esse desenvolvimento e chegar a uma conclusão coerente.

4. Gamificação

Aprender por meio de jogos é um dos métodos de ensino já explorados principalmente no ensino fundamental e pré-escolar. Ao usar jogos, os alunos aprendem sem nem perceber. Portanto, aprender brincando ou ‘gamificação’ é uma técnica de aprendizado que pode ser muito eficaz em qualquer idade. É também uma técnica muito útil para manter os alunos motivados.

O professor deve conceber projetos adequados para os seus alunos, tendo em conta a sua idade e conhecimentos, ao mesmo tempo que os torna suficientemente atrativos para proporcionar motivação extra. Uma ideia pode ser incentivar os alunos a criar questionários online sobre um determinado tópico. Os alunos podem desafiar seus colegas a se testarem e ver quem consegue uma pontuação mais alta. Desta forma, os alunos podem desfrutar da competição com os colegas enquanto se divertem e aprendem.

Aqui no Notícias Concursos temos um artigo que fala mais sobre isso – Jogos na educação: Benefícios de aprender com gamificação

5. Mídias sociais

Uma variante da metodologia anterior é utilizar as redes sociais na sala de aula. Não é novidade que os estudantes atualmente estão sempre conectados a alguma mídia de relacionamento.

Portanto, precisarão de pouca motivação para engajá-los nesse sentido durante a aprendizagem. As maneiras de usar os métodos de ensino são bastante variadas, pois existem centenas de redes sociais e possibilidades.

E então, você acha que daria certo alguma dessas metodologias aplicadas às escolas brasileiras?

Leia também outro artigo interessante:

Educação Montessoriana x Tradicional: Conheça as diferenças principais

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.