Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

SP: Centro de Mídias cria canal Educação Especial; veja

Educação especial através de uma escola inclusiva é o tema do novo canal do Centro de Mídias SP (CMSP), que estreou nesta semana.  

O novo canal Educação Especial tem como objetivo à formação dos profissionais da rede pública estadual, por meio do apoio e aprimoramento de atividades docentes criados na educação especial. 

Segundo Doani Emanuela Bertan, professora bilíngue de português e libras e que faz parte da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP), diz que a ação é de extrema importância. “O canal da Educação Especial é sem dúvida um marco para a educação do nosso Estado. É uma valiosa ferramenta que ofertará aos professores e demais profissionais da educação novos conhecimentos perante as especificidades dos estudantes a fim de contribuir com quebras de paradigmas e fomentar a cultura inclusiva”, avalia.

O canal é destinado a todos os educadores da rede estadual de ensino que pretendem se aprimorar nos temas desenvolvidos na Educação Especial, afinal, a escola deve ser inclusiva. 

O foco do projeto é criar habilidades no ensino e na aprendizagem dos alunos elegíveis aos serviços da educação especial. A participação de educadores especializados na área será obrigatória. 

Entre os assuntos abordados pelo canal Educação Especial do Centro de Mídias São Paulo, onde acontecerá ATPC e demais atividades formativas na área, estão a surdocegueira, a superdotação, o livro acessível e sala de leitura, professores surdas da rede, bate-papo com professor autista da área, participação das PCNP abordando temas importantes para área da educação especial, ensino colaborativo e desenho universal para aprendizagem.

Sobre o CMSP

O Centro de Mídias SP é uma plataforma de aulas mediadas por tecnologia criada em abril de 2020 pela Seduc-SP em meio a pandemia do novo coronavírus.  

Pelo aplicativo, os estudantes têm acesso às aulas de maneira remota e em tempo real, interagindo e tirando dúvidas com os professores das suas turmas, que também podem transmitir aulas pela plataforma.

E então, gostou da matéria? Não deixe de ler também – Auxílio Brasil: Congresso pode definir valor médio do programa

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.