Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

SP: Apenas 38% dos alunos da rede pública têm computadores em casa

Alunos de escolas públicas estão mais defasados que os de escolas privadas na questão de acesso a computadores e ensino remoto no estado de São Paulo. Isso é o que indica uma pesquisa realizada com base em informações de 2019.

O estudo TIC Educação 2019 informa que à época de sua realização, cerca de 62% nas residências de alunos da rede privada tinham computadores em casa e 38% nas casas de estudantes da rede pública.

O intuito da análise, de acordo com o órgão responsável, é de fazer um balanço de quantos equipamentos há nas residências dos estudantes. Além disso, deve-se investigar como ocorrem as tecnologias de informação e comunicação (TIC) para práticas pedagógicas em ambas as redes de ensino.

Balanço sobre notebooks

Além da estimativa sobre os computadores de mesa, a pesquisa realizou um balanço a respeito dos computadores portáteis, O resultado tem semelhanças, pois mostra a maior incidência na casa de estudantes da rede privada (71%) em relação aos de rede pública (46%).

Ou seja, os números são maiores para esses modelos de computador, facilitando assim o acesso ao ensino remoto. Entretanto, deve-se lembra que esses aparelhos direcionam-se para todos os membros da família.

Alunos e o acesso à internet

A saber, em todo o estado de São Paulo, 88% dos estudantes se classificaram como usuários da internet até três meses antes da realização da entrevista. Nesse balanço não pode-se perceber a diferença significativa entre estudantes das redes de ensino pública (89%) ou privada (87%).

Em 2019, o aparelho mais utilizado pelos alunos para acessar a web foi o telefone celular em ambas as redes. Entretanto, notou-se que entre aqueles que estudam em escolas particulares teve mais opções de aprendizagem por conta de outros dispositivos disponíveis.

Os entrevistados da rede privada registraram maiores índices de acesso ao conjunto de dispositivos de acesso à internet, incluindo videogames, smart TVs e tablets.

No estado de São Paulo, 11% dos estudantes disseram que acessam a internet exclusivamente pelo telefone celular (cerca de 116 mil). Destrinchando a pesquisa, isso dá cerca de 115 mil de estudantes de escolas públicas. Já para os alunos de escolas privadas isso só se refere a 1%.

Confira a pesquisa na íntegra clicando aqui.

Não deixe de ler também – Reta final do Enem: 5 dicas de como manter uma boa rotina de estudos em casa

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.