Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Síndrome do impostor: Entenda o que é e como lidar com isso

síndrome do impostor vem sendo amplamente difundida nas redes sociais e blogs. Isso se deve ao fato de que esta síndrome tem sido cada vez mais vista no cotidiano das pessoas.

Afinal, com os avanços tecnológicos e a necessidade de novos serviços e trabalhos, muitas pessoas têm atingido cargos que, para elas, não são condizentes com suas reais habilidades.

Aqui, nasce a síndrome do impostor. E é sobre ela que discutimos no decorrer desse texto. Acompanhe e entenda!

O que é a síndrome do impostor?

A síndrome do impostor nada mais é do que acreditar que você está em um cargo por “sorte”, e não por merecê-lo. Quem tem essa síndrome se sente uma fraude, como se não fosse merecedor de certos reconhecimentos, salários e cargos. Acredita que, a qualquer momento, as pessoas irão perceber a sua falha e “expulsá-lo” de um emprego que não lhe convém.

É claro que isso se trata de uma visão irreal sobre o trabalho. Até porque sabemos que para chegarmos a determinados cargos nós precisamos de certas habilidades, não é mesmo? Pois bem. O que acontece é que uma pessoa com síndrome do impostor não consegue reconhecer as suas próprias qualidades e habilidades, sentindo-se indigna de determinado cargo.

Como lidar com a síndrome do impostor?

Para lidar com essa questão é preciso se atentar às suas qualidades e pontos fracos, considerando o seu autoconhecimento. A partir disso será possível reconhecer até que ponto o medo é irreal ou está pautado em algo que pode verdadeiramente ser melhorado.

Contudo, temos ainda outras dicas que podem lhe ajudar:

1- O que faz com que você se sinta inseguro?

Pare e pense sobre o que faz com que você se sinta inseguro. É o medo que alguém descubra que o seu chefe é seu amigo? É achar que por ser mais novo que os outros, você tem menos conhecimento? Pense sobre isso e coloque essas inseguranças na ponta do lápis, para que você possa analisá-las.

2- Converse com pessoas de sua confiança sobre a sua autoavaliação

Ao visualizar as suas maiores inseguranças, tente conversar com alguém de sua confiança. Fale sobre como você tem se sentido e apresente a sua autoavaliação. Um olhar (sincero) de fora pode lhe ajudar a ter uma visão mais assertiva sobre a sua real situação.

3- Comece a ser mais tolerante consigo mesmo

A partir da sua autoavaliação, saiba também apontar quais são os seus pontos fortes e comece a ser mais tolerante consigo mesmo. Lembre-se de que ninguém é perfeito, ainda mais no trabalho, e isso é muito normal. Portanto, aceite que volta e meia acontecerão erros, e entenda que isso não é o mesmo que dizer que você não merece determinado cargo.

4- Pense sobre as suas vitórias e conquistas

Sempre que possível, pense sobre as suas vitórias e conquistas, por “menores” que elas pareçam. Não se deixe levar pelo pensamento de que todas as suas vitórias são consequências das ações dos outros e saiba enxergar as atitudes que você tomou para chegar aonde chegou.

5- Não foque tanto no seu passado e olhe para o presente e o futuro

Por fim, lembre-se de pensar no seu presente e no seu futuro, sempre que possível. Até porque a síndrome do impostor pode estar mais associada ao medo do passado vir à tona (por se sentir inferior ao cargo) e assim ser “desmascarado”. Mas, ao invés de focar nisso, que tal olhar para o que deve ser feito hoje e no futuro, para assim, buscar aprimorar as suas habilidades para esses objetivos? Pense nisso!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.