Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Planejada campanha por aumento no valor do Auxílio emergencial

O Governo Federal já começou os pagamentos do novo Auxílio Emergencial. Os valores estão variando entre R$ 150 e R$ 375. Mas mesmo depois de semanas do início dos pagamentos, ainda tem gente que está querendo fazer pressão pelo aumento desses valores.

De acordo com informações de uma coluna do jornal Folha de São Paulo, várias centrais sindicais enviaram uma carta para o Governador do estado de São Paulo, João Dória (PSDB). Nessa carta, eles pedem apoio da indústria na construção de uma campanha pelo aumento no valor desse auxílio para o patamar dos R$ 600.

Era esse valor, aliás, que o Governo Federal pagava entre os meses de abril e agosto do ano passado. Na mesma carta, as centrais sindicais elogiam o Governador João Dória e dizem que ele está fazendo um bom trabalho no processo de vacinação da população contra a Covid-19.

Ainda de acordo com as informações da coluna, algumas das mais famosas centrais sindicais do país assinaram a carta em questão. Algumas delas foram: UGT, Força Sindical, CTB, Nova Central e CSB, e a indústria de brinquedos, Abrinq

Até a publicação desta matéria, o Governo do Estado de São Paulo não se pronunciou sobre essa carta. Quem também não se pronunciou foi o próprio Governo Federal, que é o responsável pelos pagamentos do novo Auxílio Emergencial. Seja como for, nem é mesmo provável que eles se pronunciem mais uma vez sobre o assunto.

Políticos querem aumento

Mas não são apenas as Centrais sindicais que querem seguir uma campanha pelo aumento no valor do Auxílio. Vários políticos, sobretudo os de oposição, dizem que irão seguir pressionando o Governo Federal por esse aumento. Mas eles não deram um prazo para o início dessa possível campanha.

Nesta semana, a agenda do Congresso Nacional prevê várias discussões sobre auxílios do Governo Federal. Mas pelos temas, não há nenhum debate sobre os valores do Auxílio Emergencial do Governo. Isso mostra que uma possível mudança nessa área deve ser algo mais difícil do que se possa imaginar.

Recentemente, o PCdoB enviou um pedido para o Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo para que os ministros façam o Governo aumentar o valor desse benefício. O STF até começou a colocar esse pedido para frente. Mas provavelmente eles não irão mudar as regras do projeto. Pelo menos é o que dizem os principais analistas políticos do país.

Valor do Auxílio

O Governo Federal adotou um discurso de reconhecimento do problema. Internamente, o Palácio do Planalto entendeu que não pegaria muito bem dizer que o Auxílio Emergencial tem um valor suficiente para as famílias. Então o Presidente Jair Bolsonaro vem dizendo que reconhece que os valores são baixos.

Seja como for, o Governo também afirma que esse é o valor máximo que eles estão podendo pagar agora. De acordo com eles, o país está passando por uma crise econômica. Por esta visão portanto, seria muito perigoso mexer nas contas públicas neste momento.

Em entrevistas recentes, Bolsonaro disse que as pessoas não deveriam usar esse auxílio como uma renda completa. Na visão do Presidente, as pessoas deveriam usar esse auxílio apenas como um complemento da renda. Os pagamentos desse novo benefício começaram ainda no último dia 6 de abril.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

3 Comentários
  1. Souza Wilson Diz

    Recebo 89 reais do bolsa familia, quando vou recer o auxilio, só vem 150reais. E os 89 do bolsa familia?

  2. Francisca Constantina da Costa Diz

    É esse auxílio pra muitos e a única renda como pra mim desempregada bato em todas as portas e so recebo não como resposta😢😢porque eu não consigo me empregar por causa da pandemia estou em pânico CONTA de luz95,00 água 76,90 e eu não recebo nada nem do município nem estado e nem Federal quem queser saber se eu falo a verdade é so ligar pra mim sou de Belém do Pará Brasil

  3. María José da Silva farias Diz

    Sou Maria José da Silva Farias tenho três filhos só faço parte do bolsa família só receba 250 reais do bolsa família sou mãe solteira chefe de família não tenho companheiro só meus filhos moro só com meus filhos meus três 3 filhos por quê eu vou receber só 300 reais do auxílio sendo que eu não não tenho uau ajuda de ninguém só desse dinheiro do bolsa família a dificuldade é muito grande pago passagem para ir para cidade receber r$ 40 só de passagem sobra sobra quase nada para comprar tenho que pagar talão de luz D40 um pouco reais por mês até de 55 vem talão por mês não sobra quase dinheiro para comprar alimento e as coisas das crianças para nós sobreviver

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.