Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Seduc-SP oferece avaliação de fluência leitora para cidades paulistas 

A Seduc-SP (Secretaria da Educação do Estado de São Paulo) abriu inscrições para a primeira Avaliação de Fluência Leitora 2021. 

As redes municipais de ensino já podem confirmar participação no processo, destinado aos alunos do 2º ano do ensino fundamental. 

Os municípios interessados precisam estar cadastrados no portal da SED (Secretaria Escolar Digital), até o próximo dia (15).  

Avaliação presencial

A avaliação acontecerá de maneira presencial entre 4 e 22 de outubro, buscando analisar o desempenho individual na leitura e compreensão de textos escritos para encontrar possíveis lacunas no processo de alfabetização ao longo da pandemia. 

Em geral, o exercício poderá verificar a capacidade, fluidez e ritmo do aluno de ler palavras, pseudopalavras e textos relacionados à etapa escolar. 

No modelo financiado pela Seduc-SP, os professores vão gravar a leitura pelo smartphone, por meio do aplicativo do CAEd (Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação), que disponibiliza também os cadernos de provas para impressão. 

Posteriormente, os áudios serão examinados para apresentar um diagnóstico preciso sobre o perfil leitor dos alunos. 

O Secretário da Educação do Estado, Rossieli Soares, ressalta que a falta de aulas presenciais e, por vezes, a falta de capacidade técnica dos familiares para ensinar são alguns fatores apontados como as maiores dificuldades no processo de alfabetização durante a pandemia. 

“Durante a pandemia, metade dos estudantes em processo de alfabetização ficou no mesmo estágio de aprendizado ou desaprendeu o que já sabia. Os desafios da pandemia foram e permanecem grandes. Ainda mais quando falamos de um período de aulas remotas para crianças menores de 8 anos de idade, longe das condições ideais. A proposta visa identificar e compreender as dificuldades reais e mais recorrentes dos nossos estudantes para que possamos efetivar ações eficazes e reverter esse quadro a partir de 2022”, avalia.

A atividade poderá ser realizada por qualquer educador do ensino fundamental, sendo assim, coordenadores, gestores e professores, precisarão participar de maneira obrigatória da capacitação oferecida pela Efape (Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação do Estado de São Paulo), através do CMSP (Centro de Mídias São Paulo).

Serviço

Para mais informações os interessados poderão acessar os portais da Seduc-SP. 

E então, gostou da matéria? Não deixe de compartilhar também – Calendário referente à prorrogação do Auxílio Emergencial 2021

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.