Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Resumo de Geografia: El Niño e La Niña 

Confira!

El Niño e La Niña: aquilo que você precisa saber

Os termos “El Niño” e “La Niña” são utilizados em referência à um dois fenômenos atmosféricos que são extremamente importantes.

O assunto é abordado com muita frequência pelas principais provas de todo o país, com um destaque para o ENEM e os vestibulares.

Assim, para que você domine o tema e garanta um bom desempenho nos seus exames, o artigo de hoje trouxe um resumo completo sobre o El Niño e sobre o La Niña. Confira!

El Niño e La Niña: definição

O denominado “El Niño” é um fenômeno atmosférico caracterizado pelo aquecimento anormal as águas da superfície do Oceano Pacifico, provocando alterações climáticas em diversas regiões do planeta.

O “La Niña”, por sua vez, é também um fenômeno atmosférico, mas com características são muito diferentes.

O fenômeno é caracterizado pelo resfriamento anormal das águas da superfície do Oceano Pacífico, causando uma série de alterações climáticas em todo o mundo.         

El Niño: características e consequências

Como mencionado, o El Niño é um fenômeno caracterizado pela alteração dos o volume das chuvas nas regiões de latitudes médias e tropicais. Ele acontece todos os anos por volta do mês de dezembro na costa norte peruana.

Devido ao El Niño, a costa oeste da América do Sul é uma das mais propícias para a pesca, uma vez que o deslocamento das massas de ar quente e úmida transportam água quente da superfície para o oeste, enquanto na região oposta chegam águas frias com muitos nutrientes, atraindo cardumes de peixes.

Devemos ressaltar que o El Niño é responsável por provocar secas no Peru e na Bolívia. Na Colômbia, por sua vez, o El Niño provoca a diminuição do volume de chuvas. No Brasil, o fenômeno atmosférico causa secas na regiões Norte e Nordeste.

La Niña: características e consequências

O fenômeno La Niña provoca a alteração dos índices normais dos ventos em todo o planeta. Ainda, assim como o El Niño, o fenômeno atmosférico em questão também altera a frequência de chuvas nas regiões tropicais e nas regiões de latitudes médias.

O fenômeno é responsável por provocar enchentes na Colômbia e por diminuir as chuvas no Uruguai.

No Brasil, o La Ninã causa o aumento do volume de chuvas e nas regiões Norte e Nordeste. Além disso, a região Sul é atingida por uma breve seca.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.