Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Restaurantes pretendem recontratar funcionários nos próximos meses

De acordo com um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), 31% dos comerciantes do setor têm o intuito de recontratar antigos funcionários nos próximos três meses. Por conta da pandemia de Covid-19, 72% dos estabelecimentos têm trabalhado com um número reduzido de colaboradores.

Apesar disso, informações disponibilizadas pela Abrasel ainda indicam que 56% dos bares e restaurantes estão com pagamentos em atraso. Esse fator acaba prejudicando a retomada.

Além disso, a falta de mão de obra qualificada tem atrapalhado empresários do setor que buscam funcionários para cargos específicos. Segundo a Abrasel, os cargos mais qualificados são os que possuem menos oferta de profissionais como cozinheiros, gerentes e chefes de cozinha.

“Este é um fenômeno que deve se intensificar com a retomada; outros setores também relatam dificuldades parecidas, principalmente nos grandes centros. Muitos trabalhadores demitidos durante a pandemia se mudaram ou encontraram uma nova forma de renda — não à toa, o número de MEIs (microempreendedores individuais) cresceu muito nos últimos 18 meses”, afirmou o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Paulo Solmucci.

Atraso no pagamento de funcionários

Segundo informações disponibilizadas em um levantamento feito pela Abrasel, o número de restaurantes com pagamentos em atraso é bastante expressivo, representando aproximadamente 56% dos estabelecimentos do ramo. Das empresas analisadas que estão no Simples (88%), mais da metade (51%) deve ao menos uma parcela dos pagamentos aos funcionários.

“Mais da metade das empresas (53%) afirmou ter feito faturamento maior em agosto de 2021 em relação a agosto de 2020, mas o número não impressiona, já que é fundamental observar que nesta época, ano passado, as restrições em função da pandemia eram muito mais severas” disse Paulo Solmucci, presidente da Abrasel.

Restaurantes ainda não conseguiram se recuperar os lucros

Os problemas envolvendo o faturamento de bares e restaurantes são ocasionados por conta da pandemia de Covid-19. Um estudo feito pela Associação Brasileira de Restaurantes constatou que 62% das empresas do segmento no país ainda não conseguiram recuperar as vendas e consequentemente os lucros desde o início do isolamento social. Apesar disso, 13% das empresas entrevistadas afirmaram já estar obtendo os mesmos lucros pré-pandemia.

Aproximadamente 55% dos bares e restaurantes tem trabalhado com dívidas. 78% deles devem aos bancos, 57% estão com os impostos em atraso e 24% afirmaram possuir dívidas com fornecedores. Para Cristiano Melles, presidente da Associação Nacional de Restaurantes, o delivery foi muito importante para os empresários do ramo nesse momento, apesar disso, as altas taxas de entrega dificultam a arrecadação.

Além da questão do isolamento social, o aumento da inflação no país tem prejudicado bares e restaurantes. Isso vem ocorrendo porque as famílias brasileiras têm perdido cada vez mais seu poder de compra de forma que os cidadãos têm frequentado cada vez menos esses estabelecimentos.

Os alimentos que os restaurantes compram de fornecedores também vem aumentando a cada dia, assim como o GLP, utilizado para cozinhar. Desse modo, o produto chega mais caro aos clientes em um momento onde o poder de compra da população foi reduzido.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.