Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

República Romana: resumo de história geral

Confira!

República Romana: vai cair na sua prova!

O termo “República Romana” é utilizado para classificar o período em que a civilização romana viveu sob um regime republicano. 

O assunto é abordado por uma grande variedade de questões de história geral, principalmente dentro dos vestibulares.

República Romana: definição

Governada por senadores e magistrados, a República Romana é considerada parte da história da civilização romana. O regime republicano esteve em vigor entre os anos de 509 a.C. e 27 a.C..

República Romana: origem

O surgimento da República Romana aconteceu com a deposição do último rei romano, ao mesmo tempo em que o Senado assumiu as funções de governo. Nesse período os romanos eliminaram a figura do rei, colocando a liderança nas mãos de duas ou mais pessoas.

República Romana: estrutura 

Como funcionavam as estruturas da República Romana? 

Os mandatos duravam um ano e cada governante deveria controlar o outro, para que nenhum se tornasse autoritário. 

Diversas eram as instituições que exerciam importantes funções dentro do regime republicano de Roma. Porém, algumas se destacaram. O Senado, por exemplo, era responsável por controlar a política nacional e supervisionar os magistrados. Os senadores possuíam cargos vitalícios.

O Cônsul, por sua vez, era o responsável por exercer o comando das tropas militares. Ainda, existiam também os censores e os questores. Os primeiros tinham como função realizar a contagem populacional, fiscalizar candidatos a certos cargos e controlar a conduta moral dos romanos, enquanto os segundos cobravam impostos dos cidadãos de Roma.

Devemos destacar que somente homens podiam concorrer a cargos políticos, uma vez que as mulheres não participavam da política e não eram consideradas cidadãs romanas.

República Romana: estrutura 

A sociedade da República Romana era organizada segundo algumas classes sociais. São elas: patrícios, plebeus, escravos e clientes.

República Romana: declínio 

Devido à uma grande expansão territorial, era muito complexo governar todo o território da República Romana, uma vez que revoltas eram constantes. Essa situação originou a fragilização do poder, o que prejudicou a governabilidade e aumentou a ocorrência de práticas ligadas à corrupção.

Assim, é nesse contexto que o sistema republicano entra em declínio e o império romano tem início. 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.