Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Derivação em Concursos Públicos: Questão comentada

Entre as questões de análise morfológica, costumam cair nas provas de português de concursos e vestibulares questões referentes à formação de palavras, como a derivação, por exemplo.

As palavras podem ser primárias ou derivadas. Nesse sentido, na língua há dois principais processos de formação de palavras: composição derivação

A composição se dá pela junção de dois ou mais radicais, podendo ser por aglutinação ou justaposição. Já a derivação ocorre pelo acréscimo de um ou mais afixos a um radical e pode ser classificada em prefixal, sufixal, e prefixal e sufixal, imprópria, regressiva e parassintética

Veja abaixo um exemplo de como a derivação é cobrada em concursos!

Questão

(COTEC – 2020) Texto associado:

A palavra “desimportâncias” (linha 14) foi formada pelo processo de derivação:
 

prefixal e sufixal.

prefixal.

sufixal.

parassintética.

imprópria.

Análise da questão

Os processos de formação das palavras envolvem sempre a presença de um radical, seja na derivação ou na composição.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Desse modo, para responder a questões como essa apresentada acima o primeiro passo é identificar o radical da palavra derivada.

O enunciado já evidencia que o processo de formação em questão é a derivação, então o candidato deve indicar na resposta a alternativa que contém o tipo de derivação através da qual a palavra foi formada.

Assim, cabe identificar o radical da palavra: importar. Logo, ao fragmentar a palavra temos: des + import + ância(s). Isso permite ao candidato identificar a presença de dois afixos: um prefixo (des-) e também de um sufixo (-ância). 

Nesse sentido, as alternativas B, C E já podem ser eliminadas como incorretas. Sobram as letras D.

Contudo, a derivação parassintética é aquela em que a prefixação e a sufixação ocorrem concomitantemente. Então, a palavra deixa de existir se suprimido qualquer um dos afixos, o que não acontece com a palavra em análise, pois, se suprimirmos o prefixo, ainda haverá uma palavra com sentido completo: (des) importâncias

Logo, a alternativa correta é a letra A.

E aí? Ainda tem alguma dúvida? Deixe aqui seu comentário.

Veja mais questões comentadas aqui.
Concordância nominal e verbal em concurso público: Questão comentada.

Morfologia em Concursos Públicos: Questão comentada

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?