Quem foi Carlos Magno?

Quem foi Carlos Magno?

Carlos Magno: um resumo sobre o Imperador do SIRG

Carlos Magno foi um dos maiores imperadores de toda a História. O imperador se destacou por suas conquistas militares e pela sua boa relação com a Igreja Católica.

Dessa maneira, não é de se surpreender que questões sobre o Imperador sejam tão frequentes nas principais provas de História do país.

Carlos Magno ou Carlos I, o Grande

Carlos I, filho de Pepino, o Breve nasceu no ano de 742 e faleceu em 814.

Carlos Magno, que recebeu o nome Magno ao se tornar um poderoso imperador, possuía muitas habilidades estratégicas e militares. Desde a sua adolescência, Carlos era um notório estrategista e um guerreiro habilidoso.

Como herdeiro de Pepino, o Breve, Carlos I herdou o grande Império Carolíngio, que possuía territórios em toda a Europa, mas principalmente onde hoje conhecemos como França, Espanha, Itália e Alemanha.

Obviamente, para manter um império tão vasto, o Imperador precisou participar de diversas batalhas cruciais da Idade Média. Entre elas, podemos citar: a Guerra da Lombarda, a Guerra da Bavária, a Guerra da Saxônia e a Guerra da Aquitânia.

Carlos Magno e a Religião

Carlos Magno foi um importante defensor dos dogmas católicos e do catolicismo.

Dessa maneira, a consolidação de seu Império foi baseada, entre muitos outros fatores, em uma boa relação com o Catolicismo e a Igreja Católica.

O principal exemplo dessa relação é a sua coroação que aconteceu no ano de 800. Depois de conquistar o Reino dos Francos e o Reino dos Lombardos, Carlos Magno foi coroado imperador do Sacro Império Romano Germânico pelo papa Leão III.

A sua coroação aconteceu no dia 25 de dezembro na sede da Igreja: Roma. Com isso, Carlos consolida o seu poder e a grande interferência da religião em todo o seu Império.

Carlos Magno e as Suas Conquistas

Carlos Magno foi responsável, através de suas ações e campanhas militares, por reunificar várias partes da Europa que estavam fragmentadas desde a queda do Império Romano Ocidental, em 476 d.C. Também foi responsável por contribuir com mudanças dentro da própria cultura do medievo, como a instalação do Renascimento Carolíngio.

Além disso, Carlos Magno fundou também uma série de táticas de administração territorial e de alterações nas estratégias voltadas ao expansionismo militar.

Além disso, colaborou na divulgação da religião católica, incentivou as letras, as artes e a valorização do ensino. Fez uma reforma do ensino na Europa e, com ela, as escolas passaram a ter as disciplinas gramática, retórica, geometria, dialética, aritmética, música e astronomia. Igualmente, após a mudança no ensino, as escolas passaram a funcionar dentro também de mosteiros, cortes e bispados.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.