Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Quais são os riscos de pegar dinheiro emprestado? Entenda os contras

O alívio é momentâneo, mas o problema vem depois

No ambiente de preços em alta, escassez de fundos e muitos problemas, diversos consumidores são forçados a pegar dinheiro emprestado. Fazem isso para comprar itens de maior valor ou pagar contas atrasadas.  tornou-se a norma. E mesmo pessoas com bom controle financeiro ou prudência no gasto de dinheiro, vez ou outra enfrentam situações em que precisam de dinheiro imediatamente.

Os motivos são muitos: problemas de saúde, substituições de eletrodomésticos, reparos de carros, alguns dos quais são caros, ou apenas para sobreviver. Mas, existem riscos ocultos no ato de pegar dinheiro emprestado, sabia? O Notícias Concursos, na matéria desta sexta-feira (29) vai mostrar quais são.

As formas de pegar dinheiro emprestado

Idealmente, as pessoas devem ter algumas reservas financeiras para lidar com imprevistos e evitar complicações orçamentárias. Na prática, isso raramente acontece por vários motivos, principalmente ganhos muito baixos, o que geralmente é verdade.

Então, a solução é pedir um dinheirinho emprestado, seja em financeiras ou em modo particular. A maneira mais usual dessa prática é o cheque especial, mas que, por outro lado, cobra altas taxas de juros. Na mesma facilidade, há cartões de crédito rotativo com juros absurdos.

Existem outras linhas de crédito, como empréstimos pessoais de bancos, com taxas de juros um pouco mais baixas. E como citamos, o empréstimo de pessoas físicas – familiares, colegas, amigos, etc. O resultado muitas vezes é ruim, perda de relacionamento ou dinheiro – mais provável de perder os dois ao mesmo tempo.

Para muitas pessoas com má reputação e desesperadas por dinheiro rápido, a saída é essa. Chegam até a pedir grana a agiotas. Como não seguem as regras do mercado, comumente é um tipo simples de crédito, usando até mesmo o PIX para agilizar as coisas. No entanto, existem razões pelas quais as pessoas não devem solicitar crédito sem total necessidade.

Quais são os riscos de pegar dinheiro emprestado? Entenda os contras
Quais são os riscos de pegar dinheiro emprestado? Entenda os contras – Canva Pro

Riscos da prática

Para começar, podemos citar os riscos de se desesperar e pedir dinheiro para um agiota.

  • Isso é um crime contra a economia de massa e o sistema financeiro do país;
  • As taxas de juros são muito altas, muito superiores às oferecidas por bancos e instituições financeiras;
  • Os agiotas muitas vezes exigem joias, veículos ou até imóveis, dependendo do valor envolvido – como garantia de pagamento;
  • Não há contratos ou regulamentos;
  • A origem do empréstimo pode ser ilegal, como roubo, corrupção ou lavagem de dinheiro;
  • Os métodos de cobrança costumam ser violentos, com ameaças e ataques aos mutuários.

O crédito consignado

Uma das formas de expansão do crédito pessoal é por meio do crédito consignado. Ele possui deduções automáticas de benefícios de salários ou pensões. Os juros cobrados também são menores em relação a outras serviços financeiros devido ao seu baixo índice de inadimplência e menores custos operacionais.

Além de estender prazos e solicitação com pouca burocracia, o empréstimo salarial se tornou uma das formas preferidas dos brasileiros. No entanto, o que deveria ser um benefício pode se tornar uma das principais formas de endividamento das pessoas. Portanto, é preciso ter muito cuidado na contratação desta linha de crédito:

  • É preciso conhecer a verdadeira situação financeira pessoal ou familiar e fazer um diagnóstico antes de recorrer ao crédito;
  • Deve-se estar ciente de que as questões financeiras não afetam o desempenho profissional, o que pode levar à demissão, dificultando o cumprimento de compromissos financeiros sem salário ou renda;
  • Deve-se estar atento a redução de salários ou rendimentos devido ao parcelamento, o que exige ajustes orçamentários;
  • Pagar cheque especial, cartão de crédito e dívida financeira com crédito consignado é prudente, com juros mais baixos, mas é mais importante identificar a real causa do problema da dívida;
  • É preciso evitar emprestar para terceiros, pode ser um desserviço a todos se o beneficiário não pagar a parcela na data do débito.
  • É importante se atentar à possibilidade de transferências a crédito caso encontre taxas mais baixas.

Golpes

Em um cenário virtual, a busca por recursos adicionais para resolver problemas urgentes levou ao “golpe do empréstimo consignado”, que cresceu 250% no último ano. Devido às frequentes violações de dados, as pessoas ficam vulneráveis ??a golpes e tentativas fraudulentas, principalmente por meio de serviços digitais como o WhatsApp.

Pesquisas mostram que os idosos são as principais vítimas, não apenas dos golpistas, mas de instituições financeiras e até familiares com abordagem agressiva. Por isso, é importante alertar essas pessoas para terem um cuidado redobrado ao solicitar ou aceitar empréstimos.

Como você pode ver, há muitas opções para quem precisa pegar dinheiro emprestado, mas antes tem que estar ciente dos riscos envolvidos. É claro que um empréstimo consignado pode ser a melhor opção para qualquer situação, desde que seja de uma instituição ou site de boa reputação. No entanto, é mais importante saber por que você está precisando disso. Se for o caso, revise os hábitos de gastos, organize as finanças e reduza despesas.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.