Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

“Quadrilhas do PIX”: Saiba mais sobre o golpe aplicado por bandidos

O PIX é o sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central. A ferramenta vem se tornando cada vez mais popular entre os brasileiros, como mostram os números. Segundo Roberto Campos Neto, presidente do BC, 80% das pessoas que possuem conta em banco utilizam o PIX. Além disso, já são 245 milhões de chaves, e 4,5 milhões de empresas usando o sistema.

No entanto, como qualquer meio de pagamento, o PIX está sujeito à ação de bandidos. Nesse sentido, diversos tipos de golpes já foram notificados utilizando a ferramenta, alguns reais e outros apenas boatos. Deste modo, será abordado aqui o crime chamado de “Quadrilhas do PIX”.

“Quadrilhas do PIX”

Esse golpe consiste em quadrilhas especializadas, que sequestram as vítimas e as obrigam a realizarem um PIX. Esses sequestros-relâmpago geralmente têm como alvo quem está de carro. Sendo assim, os criminosos só liberam a vítima quando transferem um grande valor em dinheiro através do PIX.

Na última quarta-feira, a polícia prendeu quatro homens que haviam aplicado esse tipo de golpe. Os criminosos sequestraram um casal, e os obrigaram a transferir R$ 26 mil para suas contas. Os bandidos geralmente ameaçam as vítimas com armas e agressões, durante o período do sequestro.

Além disso, muitas vezes os bandidos obrigam as próprias vítimas a realizarem a transação em seus celulares. Porém, em alguns casos eles apenas pedem o desbloqueio do aparelho celular, e fazem a transferência via PIX por conta própria.

Ações do Procon-SP

O Procon, Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor, recebeu várias reclamações com relação a golpes realizados pelo PIX. Apenas em junho, a fundação notificou 10 bancos e 3 associações financeiras pedindo explicações sobre segurança em aplicativos, devido a transações feitas por bandidos em celulares de vítimas.

Além disso, empresas que fabricam smartphones, como a Motorola, Apple e Samsung, também foram notificadas. O intuito é receber informações dessas empresas sobre o sistema de segurança e acesso dos celulares. Isso porque os aparelhos ficam vulneráveis, após furtos, ou golpes desse tipo.

Banco Central anuncia novidade

Apesar de problemas como o citado acima, o Banco Central está sempre inovando e trazendo novas funções para o PIX. Nesse sentido, Campos Neto, presidente do BC, anunciou nesta quarta-feira (30) o cartão PIX. Ele permitirá que o cliente transfira dinheiro online para offline no cartão, apenas aproximando o celular. No entanto, o BC apenas garantiu que a função virá “em breve”, não dando uma previsão de quando estará disponível.

“Vai funcionar como um cartão de ônibus, com uma tecnologia supersegura. […] Vamos em breve oferecer esse produto também”, afirmou Campos Neto sobre a nova função do PIX. O anúncio ocorreu na videoconferência “As moedas digitais do Banco Central”.

Além disso, segundo Campos Neto, existem três tecnologias disponíveis para utilizar no cartão PIX, porém na sua opinião a mais segura é por aproximação. Deste modo, o cliente poderá usar o cartão PIX através de meios físicos, e depois transferir o dinheiro de volta para o mundo online, apenas aproximando seu celular.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.