Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Prorrogação do auxílio emergencial 2021: Valores e parcelas

O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o auxílio emergencial será prorrogado por pelo menos dois meses. O benefício foi concedido em quatro parcelas, com previsão para ser finalizado em julho. No entanto, a expectativa é que o auxílio seja estendido até setembro.

“Todos os governadores estão dizendo que toda a população adulta estará vacinada no final de setembro. Se isso não acontecer, a gente estende o auxílio emergencial. Nós estamos estendendo para agosto e setembro. Se for necessário, estenderemos mais”, declarou o ministro Guedes, em conferência virtual do Bradesco BBI em Londres.

“O presidente Jair Bolsonaro é quem vai decidir o prazo. Primeiro, esses dois ou três meses, e então devemos aterrissar em um novo programa social que substituirá o Bolsa Família”, completou.

Financiamento da prorrogação

O ministro declarou que a prorrogação deve ser viabilizada por meio de um crédito extraordinário derivado de uma nova Medida Provisória (MP). Em cada parcela, o programa investe R$ 9 bilhões, então, serão necessários R$ 18 bilhões para custear a medida.

O Governo já possui R$ 7 bilhões que restaram do Orçamento original do auxílio emergencial de 2020. Sendo assim, ainda é necessário conseguir os R$ 11 bilhões para tornar a medida viável.

Valor e parcelas

A nova prorrogação pagará os mesmos valores do atual benefício, com variação de R$ 150 a R$ 375. Além disso, a quantidade de beneficiários não deve ser alterada, permanecendo na extensão os mesmos contemplados.

Guedes ainda informou que, inicialmente a prorrogação será de duas parcelas, porém, pode haver uma nova extensão, tendo em vista os avanços na vacinação contra a Covid-19.

Fundo de erradicação da pobreza

Conforme a declaração do ministro, o governo federal pretende criar um fundo de erradicação da pobreza, que utilizará recursos oriundos das privatizações de empresas estatais para ser viabilizado.

Em sua fala, o líder da equipe da economia do país, defendeu a venda de ativos públicos além de esclarecer sua expectativa diante à aprovação pelo Senado Federal, em relação a venda da Eletrobras, a maior empresa de energia de toda América Latina.

Até o momento, a proposta para a venda da Eletrobras já conta com o aval da Câmara dos Deputados, e aguarda a votação do Senado Federal.

Veja também: 3ª parcela do Auxílio Emergencial 2021 será paga em junho

5 Comentários
  1. Ana Maria rocha Diz

    Vão trabalhar e deixe de querer obrigar o governol a lhe sustentar ,tenham dignidade de honrar com seu suor os gastos de sua família a palavra de Deus diz q feliz aquele q se levanta cedo e com suor do seu corpo sustenta seu lar , então vão criar vergonha e se acha pouco cancela e deixa para quem quer e é grato.bom dia.

  2. Ana Maria rocha Diz

    Vão trabalhar e deixe de querer obrigar o governol a lhe sustentar ,tenham dignidade de trabalhar e honrar com seu suor os gastos de sua família a palavra de Deus diz q feliz aquele q se levanta cedo e com suor do seu corpo sustenta seu lar , então vão criar vergonha e se acha pouco cancela e d ixa para quem quer e é grato.bom dia.

  3. Gumercindo da Aparecida Melo Diz

    Não vou comentar a nada a respeito!!!
    Só tenho que agradecer!!!!!!

  4. Andre Luis De Oliveira Diz

    Nada que o governo faz pros brasileiros tá bom ..só fica reclamando que 150..não dá 600.não da …então vai no banco faser empréstimo….

  5. Tamara vieira de Azevedo Diz

    Eu não tenho que reclama eu tenho 4 filhos e ganho só 250 reais do auxílio emergência
    Nada contra pensei que o meu seria de 375 mas não foi

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.