Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Prorrogação do Auxílio deve adiar o novo Bolsa Família mais uma vez?

De acordo com informações de bastidores, Governo debate a possibilidade de manter Auxílio e Bolsa Família de uma vez

O Governo Federal ainda não bateu o martelo sobre a possível nova prorrogação do Auxílio Emergencial. No entanto, nas redes sociais já tem muita gente preocupada com o novo Bolsa Família. Afinal, se o poder executivo decidir prorrogar um programa, ele vai
automaticamente atrasar o outro?

Essa é uma preocupação que tem algum sentido. É que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, costuma dizer com frequência que a ideia é seguir os pagamentos do Auxílio Emergencial até a data de início do novo Bolsa Família. Tanto é que a ideia é fazer com que os usuários acabem entrando no novo projeto social.

E isso já aconteceu este ano. Vale lembrar que a previsão inicial do Governo Federal era manter o Auxílio Emergencial até julho e começar o novo Bolsa Família em agosto. Só que com a decisão de prorrogar um programa para outubro, o outro benefício acabou sendo empurrado para novembro.

Acontece que neste momento ainda não dá para saber o que o Governo vai fazer. O que se sabe é que a possibilidade de adiar a estreia do novo Bolsa Família é remota. Principalmente porque se sabe que o programa não pode surgir no próximo ano, já que em 2022 teremos eleições presidenciais. Então a lei só permite que o projeto vire realidade até o final de 2021.

De acordo com informações de bastidores, membros do Ministério da Cidadania querem que o Governo mantenha os dois programas ao mesmo tempo. Então seriam os 17 milhões do novo Bolsa Família e os 35,4 milhões do Auxílio Emergencial. Todos eles receberiam o dinheiro por mais tempo.

Prorrogação

Caso a prorrogação do Auxílio Emergencial se confirme, é importante frisar que ela não seria semelhante ao que se viu esse ano. A ideia agora é fazer com que o benefício vá acabando aos poucos.

De acordo com informações de bastidores, membros do Ministério da Cidadania acreditam que o programa vai ter diminuições mensais nos valores e na quantidade de usuários, até que chegue finalmente ao seu final.

Com isso, o Governo espera que o fim do benefício não seja tão traumático para essas pessoas. Hoje, se sabe que cerca de 25 milhões de brasileiros que hoje recebem alguma ajuda do poder executivo ficarão sem nada a partir de novembro. Isso em caso de não renovação.

Auxílio Emergencial

Em entrevista para o jornal O Globo, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que a prorrogação do Auxílio Emergencial pode acontecer. De acordo com ele, o Governo Federal tem o dinheiro para isso.

No entanto, ele deixou claro que o gasto precisaria ser eficiente e voltou a defender que o Auxílio Emergencial precisa desaguar no novo Bolsa Família. Ele voltou a dizer que para isso acontecer vai ser preciso ter cooperação com o Congresso Nacional.

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, algo em torno de 34,5 milhões de pessoas recebem o dinheiro do Auxílio Emergencial. Esse número inclui tanto os informais, como também os usuários do programa Bolsa Família.

5/5 - (1 vote)

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.