Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Pix: pagamento instantâneo e as melhorias na experiência do cliente

O Pix: é uma ferramenta de pagamento instantâneo que abrange melhorias na experiência do cliente e no fluxo do comércio. Saiba mais detalhes!

Conforme informações oficiais do Banco Central do Brasil, o Pix é uma ferramenta que otimiza fluxos e ainda passará por implementações que objetivam entregar uma experiência completa ao usuário, sendo um diferencial nos pagamentos instantâneos.

Pix: pagamento instantâneo e as melhorias na experiência do cliente

De acordo com o BCB, os pagamentos instantâneos estão sendo desenhados com diversos objetivos, dentre eles o de aprimorar a experiência de pagamento dos usuários, tanto pagadores quanto recebedores, sendo o Pix uma inovação nesse quesito.

Sendo assim, do ponto de vista dos usuários pagadores, o objetivo é construir soluções que permitam que a realização de um pagamento instantâneo seja tão fácil, simples e rápida quanto realizar um pagamento com dinheiro em espécie. 

Iniciação de pagamentos 

O BCB ressalta que, para tanto, os pagadores poderão iniciar pagamentos por pelo menos três formas diferentes:

Por meio da utilização de chaves Pix ou apelidos para a identificação da conta transacional, como o número do telefone celular, o CPF, o CNPJ ou um endereço de e-mail; Por meio de QR Code ou por meio de tecnologias que permitam a troca de informações por aproximação, como a tecnologia near-field communication (NFC).

Chaves Pix facilitam os processos

O Banco Central informa que a utilização de chaves ou apelidos facilita o processo de iniciação do pagamento comparativamente ao modelo existente tradicionalmente para a TED e para o DOC, em que é necessária a inserção de diversos dados do usuário recebedor, como o CPF ou o CNPJ, a identificação da instituição na qual o recebedor possui uma conta, o número da agência, o tipo da conta e o número da conta. 

Dessa forma, alternativamente, o pagamento poderá ser iniciado a partir da leitura de um QR Code apresentado pelo usuário recebedor, como já ocorre na prática do Pix.

O padrão de QR Code será estabelecido com o objetivo de permitir que sua leitura seja realizada a partir de qualquer tipo de smartphone, inclusive os mais simples, o que torna o Pix uma ferramenta acessível.

Diminuição do número de intermediários

Sendo assim, os pagamentos também poderão ser iniciados a partir da leitura, pelo usuário recebedor, de QR Code gerado pelo próprio usuário pagador. Cada recebedor poderá escolher livremente qual ou quais tipos de iniciação de pagamento instantâneo ele irá aceitar, informa o Banco Central do do Brasil. 

Do ponto de vista dos usuários recebedores, espera-se que a diminuição do número de intermediários na cadeia de pagamentos leve a um custo de aceitação menor que os demais meios eletrônicos, que é de grande valia para a gestão financeira de diversas empresas.

5/5 - (1 vote)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.