Pix Automático vai substituir o cartão de crédito?

Em um evento realizado na Casa JOTA nesta terça-feira (5), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, esclareceu que o Pix automático não tem como objetivo substituir o cartão de crédito. Durante seu discurso, Campos Neto destacou que a implementação do Pix automático visa ampliar as opções de transações financeiras, mas não busca eliminar o uso tradicional dos cartões de crédito.

“O que a gente percebe é que os próprios bancos passam a ter interesse em ter cada vez mais a possibilidade”, explicou o presidente do Banco Central. Ele ressaltou que a iniciativa do Pix automático tem despertado interesse por parte das instituições financeiras, as quais enxergam a oportunidade de oferecer aos clientes uma alternativa eficiente para realizar pagamentos e transferências.

A fala do presidente do Banco Central destaca a importância de equilibrar as opções de pagamento no cenário financeiro, garantindo a diversidade de escolha para os consumidores. O Pix automático, nesse contexto, surge como uma alternativa que busca aprimorar a eficiência das transações, sem necessariamente competir diretamente com os cartões de crédito.

Rotativo do cartão de crédito

Essa declaração de Campos Neto surge em meio a uma recente discussão sobre os juros rotativos do cartão de crédito. No final de novembro, durante um evento da Frente Parlamentar pelo Livre Mercado, o presidente do Banco Central comentou sobre a possibilidade de o parcelamento de compras sem juros estar impactando o crescimento do Crédito Direto ao Consumidor (CDC) com taxas de juros mais baixas.

“A gente nunca disse que faria nada que atrapalhasse o consumo, ao contrário. Nossa preocupação é olhar para frente e pensar se esse sistema é o melhor sistema para amanhã. Se eu vejo o consumo crescendo, se eu vejo o crédito expandindo, e eu vejo que o CDC está parado, a gente se pergunta: será que é este o crescimento saudável que a gente quer daqui para frente? Acho que é uma pergunta legítima de se fazer e, se a gente chegar a conclusão que não, como é que a gente faz o endereçamento para ter uma forma mais sustentável lá na frente? Esse é o ponto”, disse.

A referência ao “parcelado sem juros” destaca o reconhecimento da importância desse formato de pagamento, ao mesmo tempo em que levanta questionamentos sobre as evoluções necessárias para o setor de crédito ao consumidor. Campos Neto enfatizou a necessidade de olhar para o futuro e avaliar as mudanças tecnológicas e as inovações no sistema financeiro.

Pix Automático vai substituir o cartão de crédito?
Pix Automático vai substituir o cartão de crédito?
Crédito: Shutterstock

Mais informações sobre o Pix automático

O Banco Central confirmou oficialmente o lançamento do Pix Automático, agendado para abril de 2024. Este novo recurso, assemelhando-se a um “débito automático”, tem como objetivo facilitar pagamentos recorrentes automatizados, desde que haja autorização prévia do pagador.

O Pix Automático será disponibilizado gratuitamente para o consumidor pagador, proporcionando uma alternativa ágil e eficiente para a gestão de pagamentos recorrentes. No entanto, as empresas receptoras poderão aplicar tarifas no recebimento, seguindo o modelo já estabelecido pelo Pix tradicional.

De acordo com informações do Banco Central, os usuários pagadores do Pix contarão com uma variedade de funcionalidades para administrar seus pagamentos recorrentes. Entre essas funcionalidades, destaca-se a possibilidade de estabelecer um limite máximo para o valor das parcelas a serem debitadas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.