Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.7/5 - (4 votes)

PIS/Pasep: Saiba como sacar o abono salarial ‘esquecido’

No momento, conforme dados oficiais do Governo Federal, há dinheiro esquecido do abono salarial PIS/Pasep, ano-base de 2019 ou 2020. A princípio, os trabalhadores esqueceram ou preferiram não sacar os valores ao qual tinham direito.

Antes de mais nada, é importante deixar claro que os trabalhadores com direito ao abono salarial ano-base 2019 deveriam ter realizado o resgate dos valores entre julho de 2019 e junho de 2020. Todavia, o Governo decidiu dar mais uma nova chance até o fim deste ano.

Vale lembrar que o prazo para solicitar os valores “esquecidos” começaria em fevereiro. Contudo, o governo adiou o início para o dia 31 de março.

O lote informado acima é diferente do que foi liberado neste ano de 2022, referente ao ano-base de 2020. Para esse grupo, o calendário começou no dia 08 de fevereiro, com permissão de saques até o dia 29 de dezembro.

Você vai gostar muito de ver:

Nova CNH 2022 já tem data para começar. Troca será obrigatória?

Novo RG Digital: Como emitir o novo documento em maio

PIS/Pasep: Como sacar

Primeiramente, é importante ressaltar que o saque do valor esquecido poderá ser feito a partir de uma requisição formal de reemissão. Para isso, há duas formas:

  • presencialmente: com um documento com foto em uma das unidades regionais do Ministério do Trabalho;
  • e-mail: trabalho.uf@economia.gov.br, colocando no lugar de “uf” a sigla do estado em que o trabalhador reside

Desde já, caso a pessoa solicite a reemissão, ela terá até dia 29 de dezembro para realizar os saques. Caso não faça o resgate do valor, somente poderá fazê-lo no calendário de 2023, pedindo novamente uma reemissão.

Quem tem direito ao abono ‘esquecido’?

Antes de mais nada, para ter direito ao abono salarial, o trabalhador precisa ter recebido, em média, até dois salários mínimos mensais com carteira assinada. Além disso, o cidadão precisa ter atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias no respectivo ano-base.

Ademais, é preciso que o trabalhador já estivesse inscrito no PIS/Pasep há pelo menos 5 anos naquele ano (2019 ou 2020), e com os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) ou eSocial, conforme categoria da empresa.

O PIS é pago para trabalhadores do setor privado, pela Caixa Econômica Federal. Por outro lado, o PASEP é liberado para servidores públicos por meio do Banco do Brasil.

Veja como consultar o seu PIS/Pasep

De antemão, caso as regras do programa bem como os meios de consultas permaneçam os mesmos. O trabalhador poderá verificar a situação do seu PIS/Pasep pelos seguintes canais:

PIS (trabalhador de empresa privada):

  • No Aplicativo Caixa Trabalhador;
  • No site da Caixa;
  • Pelo telefone de atendimento da Caixa: 0800 726 0207.

Pasep (servidor público):

  • Pelos telefones da central de atendimento do Banco do Brasil: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas);
  • 0800 729 0001 (demais cidades);
  • 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

De resto, os trabalhadores podem verificar se tem direito ao PIS/Pasep através do aplicativo Carteira de Trabalho digital ou por meio da Central de Atendimento Alô Trabalhador, no número 158.

Como encontrar seu número PIS

Para fazer a consulta do valor, você deverá ter em mãos seu número PIS. Se você não sabe qual é o seu número, é possível consultar no portal Meu INSS.  Seja como for, o primeiro passo, ao entrar no site, é logar com sua conta gov.br.

Veja: Saque duplo de quase R$4 mil do FGTS tem pagamentos confirmados

Por fim, ao realizar o login, você só precisará abrir a página de “Meu Cadastro.” Ela contém todas as suas informações associadas ao sistema gov.br, o que inclui seu número PIS. É um processo muito fácil e que permite que você possa consultar com seu banco.

3.7/5 - (4 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.