Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.2/5 - (4 votes)

PIS/Pasep: Cerca de 500 mil trabalhadores deixaram de sacar o abono de até R$ 1.212

Segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, o número exato é 478.724 trabalhadores, sendo 125.624 funcionários da iniciativa privada (PIS) e 353.100 servidores públicos (Pasep).

Quase 500 mil trabalhadores ainda não sacaram o abono salarial PIS/Pasep ano-base 2020. Segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, o número exato é 478.724 trabalhadores, sendo 125.624 funcionários da iniciativa privada (PIS) e 353.100 servidores públicos (Pasep).

O benefício é pago ao cidadão que trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias no ano-base, recebendo mensalmente um média de até dois salários mínimos. O seu valor equivale a quantidade de meses trabalhados, podendo variar de R$ 101 a R$ 1.212 em 2022.

Além dos critérios citados, o trabalhador precisa estar atuando com carteira assinada há, no mínimo, cinco e anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informação Social (RAIS).

Como sacar o abono PIS/Pasep?

Por serem programas destinados a grupos diferentes, ambos são gerenciados também por instituições financeiras diferentes. O PIS, destinado aos trabalhadores na iniciativa privada é repassado pela Caixa Econômica Federal.

Já o PASEP, voltado aos servidores públicos é administrado pelo Banco do Brasil. Diante disso, é importante destacar que o saque do benefício deve ser realizado pelos canais de repasse do seu respectivo banco.

Contudo, o trabalhador pode realizar uma consulta pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital (CTPS Digital) ou no portal Gov.br. Caso prefira, ainda é possível entrar em contato com a central telefônica Alô Trabalhador, no número 158.

Trabalhei em 2021, quando vou receber o PIS/Pasep?

Este ano, o Governo Federal liberou o pagamento do PIS/Pasep referente a 2020. Inicialmente, é preciso lembrar que em 2021 o pagamento do abono foi adiado e acabou não ocorrendo.

Muitos trabalhadores acreditaram que o pagamento do benefício seria dobrado, mas a proposta acabou não evoluindo. Sendo assim, o pagamento deste ano corresponderá apenas ao abono salarial de 2020.

Logo, em 2023, os repasses dos programas serão referentes ao PIS/Pasep de 2021. Até o momento, o calendário para quem trabalhou o ano passado ainda não foi informado.

A expectativa é que o montante para realizar os próximos pagamentos do PIS/Pasep seja de R$ 20 bilhões, para cerca de 23 milhões de cidadãos de direito. Esses deverão ser os números constantes no Orçamento de 2023.

Veja como consultar o seu PIS/Pasep

Caso as regras do programa bem como os meios de consultas permaneçam os mesmos. O trabalhador poderá verificar a situação do seu PIS/Pasep pelos seguintes canais:

PIS (trabalhador de empresa privada):

  • No Aplicativo Caixa Trabalhador;
  • No site da caixa;
  • Pelo telefone de atendimento da Caixa: 0800 726 0207.

Pasep (servidor público):

  • Pelos telefones da central de atendimento do Banco do Brasil: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas);
  • 0800 729 0001 (demais cidades);
  • 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

Além desses meios, os trabalhadores podem verificar se tem direito ao PIS/Pasep através do aplicativo Carteira de Trabalho digital ou por meio da Central de Atendimento Alô Trabalhador, no número 158.

Como encontrar seu número PIS

Para fazer a consulta do valor a ser recebido, você deverá ter em mãos seu número PIS. Se você não sabe qual é o seu número, é possível consultar no portal Meu INSS. O primeiro passo, ao entrar no site, é logar com sua conta gov.br.

Ao logar, você só precisará abrir a página de “Meu Cadastro.” Ela contém todas as suas informações associadas ao sistema gov.br, o que inclui seu número PIS. É um processo muito fácil e que permite que você possa consultar com seu banco.

3.2/5 - (4 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.