Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PF faz buscas em 8 estados por fraudes no Auxílio Emergencial

A Polícia Federal (PF) realizou na manhã desta quinta-feira (17) mais uma operação contra fraudes nos pagamentos do Auxílio Emergencial. De acordo com a diretoria da corporação, esta é a 98ª atividade contra esses crimes que aconteceram em 2020.

Desta vez, a operação está envolvendo 140 agentes em oito estados da federação. São eles: Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Roraima e São Paulo. A polícia divulgou alguns detalhes desta atividade ainda no final da manhã.

De acordo com a PF, os agentes realizaram 35 mandados de busca e apreensão nesses estados. Além disso, eles efetuaram duas prisões temporárias e uma preventiva. A Justiça ordenou a realização dessa atividade e exigiu também o bloqueio de cerca de R$ 410 mil.

“No primeiro caso, foi criada uma empresa fantasma para possibilitar a subtração de valores através de transações indevidas com a utilização de máquina de cartão de crédito”, disseram os investigadores momentos depois da realização da operação em questão.

“As vítimas foram 60 beneficiários do auxílio emergencial do Governo Federal e, no segundo caso, foram emitidos 24 boletos descontados indevidamente em 23 contas de vítimas distintas, fatos ocorridos nos meses de maio e junho de 2020”, completaram eles.

Fraudes no Auxílio

Como dito, essa não foi a primeira vez que a PF fez uma operação desse tipo. Além disso, é muito pouco provável que seja a última. De acordo com projeções do Tribunal de Contas da União (TCU), o Governo gastou mais de R$ 54 bilhões em pagamentos indevidos do Auxílio em 2020.

É justamente por isso que o Palácio do Planalto está tentando investir em segurança nos pagamentos deste ano. Eles reforçaram o app do Caixa Tem e estão demorando mais para analisar cada um dos casos no Dataprev. A ideia é não perder tanto dinheiro assim mais uma vez.

Até porque o Governo não tem essa quantia toda novamente. De acordo com a PEC Emergencial, o Palácio do Planalto só pode gastar até R$ 44 bilhões com esses repasses. Pelo menos quando levamos em conta essas primeiras quatro parcelas do benefício.

Dinheiro para os pagamentos

Até aqui, aparentemente os resultados dessa segurança maior estão surtindo efeito. É que as notícias de fraudes nesta nova versão do Auxílio são notadamente menores do que aquelas que se viu no ano passado. Principalmente porque agora tem muito menos gente recebendo.

De acordo com dados do Ministério da Cidadania, cerca de 70 milhões de brasileiros receberam pelo menos uma parcela do Auxílio Emergencial no ano passado. Este ano, ainda de acordo com os dados oficiais, o número usuários não passa dos 40 milhões.

Além disso, agora em 2021 o valor médio de pagamentos também caiu. De acordo com o Ministério da Cidadania, o Governo chegou a pagar parcelas de até R$ 1200 no ano passado Agora, no entanto, o valor maior do benefício é R$ 375. E o Planalto não está considerando aumentar esse patamar de repasses. Pelo menos é o que se sabe até aqui. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.