Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Passe Livre do Trabalhador é lançado em Goiânia

Programa pode ser benéfico tanto para trabalhadores quanto para empregadores.

Na última segunda-feira, 02 de maio, houve o lançamento do Passe Livre do Trabalhador para o transporte coletivo na cidade de Goiânia.

Assim, as empresas de transporte público deverão aderir ao novo sistema. Isto é, concedendo até oito viagens por dia ao trabalhador em todos os dias da semana em qualquer horário. 

Ademais, de acordo com a empresa que gere a medida, o Passe Livre do Trabalhador possui:

  • Um benefício que é pessoal e intransferível. Portanto, em caso de uso indevido, o cartão será bloqueado.;
  • Migração do atual Vale Transporte para o Passe Livre do Trabalhador de forma opcional e sem custo;
  • Benefício que pode ser adquirido somente por qualquer pessoa jurídica que tenha CNPJ;
  • Benefício que não conta com fracionamento de prazo ou valor pro rata para a compra da assinatura.
  • Assinatura que inicia sua vigência a partir do pagamento, de acordo com a data que a empresa definir no ato da adesão, sendo válida por 30 dias.

Veja também: Auxílio Transporte da UERJ será definitivo

Desse modo, o serviço irá fazer parte de um conjunto de novidades, a fim de melhorar a qualidade do transporte público na região metropolitana de Goiânia. Atualmente, com o aumento no preço de diversos produtos, benefícios como estes podem ser positivos para o trabalhador.

Programa traz economia

De acordo com a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), o novo passe possui validade de 30 dias para o cidadão. Dessa forma, proporciona uma economia de cerca de 20% com gastos com transporte do trabalhador ao empregador. 

“O profissional poderá aproveitar o horário de almoço para resolver outros assuntos, como pagar contas ou ir ao supermercado. E para depois do trabalho também. Quer ir ao shopping, ao cinema, jogar futebol, visitar a mãe? Ele poderá ir com o bilhete”, declarou Tarcísio Abreu, presidente da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC). 

Além disso, o prefeito da cidade relembrou que o cartão também servirá para viagens pessoais.

“O Passe Livre do Trabalhador é uma iniciativa inédita no Brasil. Ela dá, ao usuário do transporte coletivo, liberdade para fazer mais viagens de ônibus e no momento em que ele escolher. Inclusive nos finais de semana e feriado. Ele poderá, inclusive, usar o cartão para lazer, por exemplo, ir ao supermercado ou à farmácia”, declarou o prefeito Rogério Cruz durante a cerimônia de lançamento do serviço. 

Por fim, o governador do estado Ronaldo Caiado reiterou a prefeitura e o governo estadual continuarão a investir para a melhoria da qualidade do transporte público em todo o estado de Goiás.

“Não repassaremos um centavo a mais aos trabalhadores e a todo os passageiros. É algo inédito em Goiás, mesmo em face de um processo inflacionário”, declarou o governador Ronaldo Caiado.

Portanto, os trabalhadores do estado poderão contar com outras medidas em breve, conforme indica a gestão.

Como o Passe Livre do Trabalhador funciona?

Segundo a CMTC, o empregador que ficará responsável por escolher se irá ou não usar o passe.

Logo, este deve definir se irá continuar usando o Vale Transporte atual, que possui validade de 21 ou 22 dias, fornecendo duas viagens por dia ou se irá migrar para o novo modelo. Este, então, fornece mais vantagens tanto para o funcionário quanto para o empregador, de acordo com a Companhia.

Desse modo, será possível usar desta 8 viagens por dia, da forma que o trabalhador entender melhor.

“Precisamos oferecer liberdade ao trabalhador, não esquecendo das pessoas que trabalham aos finais de semana. E para aqueles que não trabalham que use o momento de folga para resolver o que precisa da maneira como ele achar melhor”, completou o presidente da CMTC. 

Veja também: Como conseguir o passe livre estudantil no Distrito Federal 

Assim, o transporte coletivo atende as seguintes localidades: 

  • Abadia de Goiás; 
  • Aparecida de Goiânia;  
  • Aragoiânia; 
  • Bela Vista de Goiás;  
  • Bonfinópolis; 
  • Brazabrantes;  
  • Caldazinha; 
  • Goianápolis;  
  • Goianira;  
  • Guapó; 
  • Hidrolândia; 
  • Nova Fátima; 
  • Nerópolis; 
  • Nova Veneza; 
  • Santo Antônio de Goiás; 
  • Senador Canedo; 
  • Terezópolis; 
  • Trindade.

Portanto, os trabalhadores destes municípios poderão ter acesso ao novo benefício.

Como aderir ao Passe Livre do Trabalhador

O processo de adesão do programa deve ocorrer a partir da empresa, ou seja, do empregador.

Nesse sentido, logo após acessar o portal www.sipass.com.br, o empregador deverá atualizar todas as informações sobre sua empresa e seus colaboradores. Ademais, é importante estar de acordo com os critérios de cláusulas do Termo de Adesão do serviço.

Toda empresa que possui CNPJ e que esteja com sua situação cadastral regular junto à Receita Federal poderá participar do Passe Livre do Trabalhador.

Assim, a partir do próximo dia 13 de maio, todas empresas interessadas em participar do programa poderão efetuar seus cadastros por meio do endereço eletrônico.

Após o processo de atualização cadastral, portanto, a retirada dos cartões do passe será na loja da Sitpass, com a primeira via dos cartões gratuita.

Além disso, as empresas que optarem por participar do Passe Livre do Trabalhador irão adquirir a assinatura pela quantia de R$ 180 mensais por cada funcionário. Segundo a CMTC, a quantia paga pelos empregadores irá representar uma economia de cerca de 20% que utilizam o Vale Transporte.

Então, a renovação do serviço ocorre de maneira totalmente automática, a partir da data de pagamento que a empresa realizar.

É importante frisar que o Passe Livre do Trabalhador se trata de um serviço pessoal e intransferível. Dessa maneira, durante o uso do cartão, haverá o registro de fotos do usuário, que serão comparadas com aquelas do cadastro de cada um. Caso se identifique possíveis fraudes sobre o uso indevido, como o uso da biometria facial de terceiros, por exemplo, o benefício se interromperá.

Passe Livre do Trabalhador não é único programa

O Passe Livre do Trabalhador, contudo, não é o único programa da área. Este é o segundo benefício com foco no transporte público de 2022 na região metropolitana de Goiânia.

Nesse sentido, no início do mês de abril, o prefeito Rogério Cruz lançou o Bilhete Único. Isto é, serviço que permite que o passageiro possa realizar o pagamento de uma cota única de R$ 4,30 e realize até quatro viagens durante o período de duas horas e meia.

Veja também: Fila de espera do Auxílio Brasil atingiu marca de 1 milhão de brasileiros

Ambas as medidas, então, se mostram benéficas para os trabalhadores da região, visto que o transporte público é essencial para diversas atividades do cidadão.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.