Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

O que é totalitarismo? Exemplos para você estudar

O totalitarismo é uma forma de governo que proíbe partidos políticos e ideologias opostas, enquanto controla todos os aspectos da vida pública e privada das pessoas.

Sob um regime totalitário, todos os cidadãos estão sujeitos à autoridade absoluta do Estado. Aqui, examinaremos as perspectivas políticas e filosóficas do totalitarismo, bem como seu nível de prevalência no mundo moderno.

Principais características

  • O totalitarismo é um sistema de governo sob o qual as pessoas praticamente não têm autoridade, com o estado mantendo o controle absoluto
  • O totalitarismo é considerado uma forma extrema de autoritarismo, em que o governo controla quase todos os aspectos da vida pública e privada das pessoas.
  • A maioria dos regimes totalitários é governada por autocratas ou ditadores.
  • Os regimes totalitários normalmente violam os direitos humanos básicos e negam as liberdades comuns para manter o controle total sobre seus cidadãos.

Definição de totalitarismo

Muitas vezes considerado como a forma mais extrema de autoritarismo, o totalitarismo geralmente identifica-se pelo governo centralizado ditatorial dedicado a controlar todos os aspectos públicos e privados da vida individual. Isso tudo em benefício do Estado, por meio de coerção, intimidação e repressão.

Estados totalitários são tipicamente governados por autocratas ou ditadores que exigem lealdade inquestionável e controlam a opinião pública por meio de propaganda distribuída pela mídia controlada pelo governo.

Uma descrição ainda mais sombria de viver sob o totalitarismo vem do clássico romance distópico de George Orwell 1984, quando o personagem principal Winston Smith é informado pelo interrogador da Polícia do Pensamento, O’Brien: “Se você quer uma foto do futuro, imagine uma bota pisando em um humano rosto – para sempre.”

Totalitarismo x autoritarismo

Tanto o totalitarismo quanto o autoritarismo dependem da anulação de todas as formas de liberdade individual.

Entretanto, seus métodos de fazer isso diferem. Por meio de técnicas amplamente passivas, como a propaganda, os Estados autoritários trabalham para conquistar a submissão cega e voluntária de seus cidadãos.

Em contraste, os regimes totalitários empregam medidas extremas, como forças policiais secretas e prisões para controlar a vida privada e política de seus cidadãos.

Embora os estados totalitários normalmente exijam uma lealdade praticamente religiosa a uma única ideologia altamente desenvolvida, a maioria dos estados autoritários não o faz.

Ao contrário dos estados totalitários, os estados autoritários se limitam a sua capacidade de forçar toda a população a adotar e perseguir os objetivos do regime para a nação.

Características do totalitarismo

Embora difiram individualmente, os estados totalitários têm várias características em comum.

As duas características mais notáveis compartilhadas por todos os estados totalitários são uma ideologia abrangente que aborda todos os aspectos da vida como o meio de atingir o objetivo final do estado, assim como um partido político único e todo-poderoso, geralmente liderado por um ditador.

Embora haja apenas uma plataforma, a participação no sistema político, especialmente o voto, é obrigatória. O partido no poder controla todos os aspectos e funções do governo, incluindo o uso de uma força policial secreta para reprimir brutalmente os dissidentes.

O próprio governo está crivado com a duplicidade de papéis e funções, criando uma burocracia desesperadamente complexa, criando uma falsa impressão de uma separação inexistente de poderes – a antítese dos regimes totalitários.

E então, você já sabia disso?

Não deixe de conferir outro artigo – Stalinismo: Entenda o que foi, características e contexto histórico

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.