Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

O Pré-Modernismo brasileiro: tudo o que você precisa saber!

O Pré-Modernismo brasileiro: resumo para as suas provas!

O Pré-Modernismo foi um importante movimento literário que inaugurou uma nova tradição na literatura. Ele é muito conhecido por aparecer em diversas questões da prova de Linguagens do ENEM e também em questões de português dos principais vestibulares do país.

Dessa maneira, é essencial que você domine as principais características que envolvem esse assunto para garantir um bom desempenho na sua prova.

Pré-Modernismo brasileiro: Introdução

No início do século XX, o Brasil passava pela transição da República da Espada para a República Velha, concentrando o poder na mão das oligarquias paulistas e mineiras. A política do período ficou conhecida como política do café com leite.

Com isso, o regionalismo brasileiro ganha espaço, principalmente devido aos conflitos entre classes dominantes e classes dominadas.

Dessa forma, é nesse mesmo período que diversas revoltas começam a se destacar no interior do país.

Com impactos sociais tão evidentes, os artistas começaram a voltar seus olhares para o que acontecia pelo Brasil, procurando assim uma linguagem mais simples, que pudesse falar diretamente com a população e retratar as suas histórias.

Pré-Modernismo brasileiro: Principais características

Vamos ver, a seguir, as principais características do movimento pré-modernista.

  • Rompimento com o academicismo.
  • Rompimento com o passado.
  • Rompimento com a linguagem parnasiana.
  • Uso da linguagem coloquial, simples.
  • Exposição da realidade brasileira.
  • Marginalidade de seus personagens.
  • Uso de fatos históricos, políticos, sociais e econômicos.

Pré-Modernismo brasileiro: Principais autores

  • Euclides da Cunha: nascido em 1866, Euclides foi ensaísta, poeta, historiador, jornalista, geógrafo, sociólogo, engenheiro e poeta. O autor fez parte da Academia Brasileira de Letras, ocupando a 7ª cadeira entre os anos de 1903 a 1906. Entre suas obras está Os Sertões, com olhar regionalista ela retrata a vida do sertanejo. É dividida em três partes: A Terra, O Homem e a Luta.
  • Graça Aranha: nascido em 1868, José Pereira da Graça Aranha era escritor e diplomata. Também foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras e participou da organização da Semana de 22. Entre as obras que mais se destacam estão: Canaã, Malazarte, A Estética da Vida e Espírito Moderno.
  • Monteiro Lobato: nasceu em 1882, o escritor, editor, ensaísta e tradutor ficou famoso por suas obras infantis, como O Sítio do Pica-Pau Amarelo. Além das aventuras do Sítio, outras obras que se destacam são Urupês e Cidades Mortas.
  • Lima Barreto: escritor e jornalista nascido em 1881, Lima Barreto se destacou com a obra Triste Fim de Policarpo Quaresma.
  • Augusto dos Anjos: Augusto dos Anjos nasceu em 1884 e teve grande importância no movimento pré-modernismo. O autor ocupou a 1ª cadeira da Academia Paraibana de Letras e teve uma única obra publicada em vida: Eu.

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.