Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

O Estado Novo: assunto muito cobrado em provas

Estado Novo: um resumo para as suas provas

Você sabe o que foi o Estado Novo?

O Estado Novo foi um período da Era Vargas. Ele é crucial para o entendimento da Era Vargas e também para a compreensão de parte da história do Brasil.

Questões sobre o Estado Novo são muito comuns em provas de vestibulares e também na prova do ENEM. Assim, é essencial que você domine o assunto para ter um bom desempenho em qualquer prova de história.

O Estado Novo: definição

O Estado Novo é um dos períodos da Era Vargas. Ele se inicia em 1937 e acaba em 1945, no último momento da Era Vargas, marcado pelo autoritarismo e pela centralização do poder.

O Estado Novo se inicia com um golpe realizado em 1937 por Getúlio Vargas. A principal característica da política desse período são os investimentos em infraestrutura para o desenvolvimento industrial.

O Estado Novo: o golpe de 1937

Em 1935, o governo Vargas reforça ainda mais a propaganda anticomunista, legitimando um estado de sítio (governo por decretos) e a censura da imprensa.

Vargas, então, cria o chamado Plano Cohen, um documento falso que alertava sobre uma ameaça comunista que pretendia destituir o governo e tomar o poder.

Mesmo sendo uma fraude, o Plano deu certo e o povo, influenciado por um sentimento nacionalista, apoiou a ditadura, buscando evitar a suposta ameaça dos comunistas.

O Estado Novo: características

O Estado Novo deve ser considerado dentro de determinado contexto mundial. No período, se assistia à ascensão de diversas ditaduras em muitos países: Hitler na Alemanha, Stalin na URSS, Francisco Franco na Espanha, Salazar em Portugal, entre outros. 

Dessa forma, Vargas também se aproveitou de uma espécie de totalitarismo, fechando o Congresso Nacional e a Câmara dos Deputado. Ele também começou a perseguir os seus opositores políticos.

Além disso, Vargas passou a nomear interventores nos estados brasileiros, garantindo a sua interferência também nos assuntos estaduais.

Deve-se destacar também a forte propaganda que Vargas fazia de seu governo, principalmente por meio do uso do rádio.

 

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.