Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Novo aumento do preço do gás pressiona Governo a pagar benefício

De acordo com informações oficiais, preço do gás chegou a R$ 135 nesta semana em algumas regiões do país

O gás subiu de novo. Pelo menos é isso o que está dizendo a Agência Nacional de Gás, Petróleo e Combustíveis (ANP). De acordo com os dados a média de preço do botijão cresceu 3,8% em relação ao que se viu na semana que começou no último dia 29 de agosto. É portanto mais um problema para os trabalhadores.

Agora, ainda de acordo com a ANP, a média geral de preço do botijão de gás no Brasil é de R$ 96,89. Isso é mais do que o que se viu há algumas semanas, quando esse valor médio chegou a R$ 93,61 e já era visto como alto pelos principais analistas econômicos. Em alguns estados, como o Mato Grosso, o item está custando R$ 135 em média.

Tudo isso acaba jogando mais pressão no Governo Federal e nos Governos estaduais. Várias pessoas estão usando as redes sociais para pedir a aprovação de uma espécie de Vale-gás para os trabalhadores neste momento. É que se entende que só o botijão de gás está comprometendo boa parte da renda desses indivíduos.

Para se ter uma ideia, quem vive apenas com o Auxílio Emergencial está usando o seu ganhou mensal quase todo para comprar apenas o botijão. Quem mora no Mato Grosso e recebe o valor menor do projeto do Governo, que é de R$ 150, está ficando apenas com R$ 15 após comprar o gás a R$ 135.

Hoje, o estado que registra a menor média de valor do botijão é Sergipe. Só que nem mesmo por lá a situação está tranquila. O trabalhador sergipano está tendo que desembolsar em média R$ 95 para comprar o item. E todas as outras 26 unidades da federação estão apresentando uma situação pior do que essa.

Projeto

No Senado Federal, está em tramitação um projeto que pretende repassar um vale-gás em um nível nacional. A ideia é que o Governo Federal assuma os pagamentos através de uma fonte de renda que estaria na Petrobrás.

O autor do projeto, aliás, é o Senador Eduardo Braga (MDB-AM). De acordo com ele, a ideia é ajudar as pessoas que estão em dificuldades para conseguir pagar o botijão neste momento. Pelo menos essa é a ideia até aqui.

De acordo com o texto deste projeto, o vale-gás nacional atenderia os cidadãos que estão com cadastro ativo no Cadúnico. Além disso, os cidadãos precisariam receber até R$ 550, que é o equivalente a meio salário mínimo, de maneira mensal per capita.

Governo teme Vale-gás

Segundo informações de bastidores, o Governo Federal não está gostando muito desta ideia. Especialmente os membros do Ministério da Economia estão temendo que essas despesas acabem furando o teto de gastos públicos.

Vale lembrar que o Governo Federal está neste momento tentando conseguir um aumento para o Bolsa Família. Essa elevação de valores aconteceria a partir do próximo mês de novembro. Pelo menos essa é a ideia até aqui.

Em um evento nesta quarta-feira (15), o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a prioridade total do Governo agora é conseguir o aumento do Bolsa Família. O chefe da pasta econômica não chegou a citar o Vale-gás.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.